Desemprego no Brasil é o menor desde janeiro de 2016

0

O índice de desemprego no Brasil fechou no menor patamar desde janeiro de 2016. Apesar disso, a estatística ainda afeta mais de 10,6 milhões de brasileiros. Diante dos dados, economistas comemoram a geração de empregos no país, mas alertam que os mesmos dados podem fazer com que a inflação alta no Brasil dure ainda mais. Além disso, o rendimento médio do brasileiro está menor.

Com isso, é importante entender o atual cenário da economia. Além disso, quem ainda está sem emprego tem chances de conseguir uma vaga no mercado de trabalho e, no final do texto, daremos dicas para conseguir a sua carteira assinada.

Desemprego cai, inflação sobe

O desemprego fechou em queda no mês de maio. Dados do IBGE mostram que 10,6 milhões de brasileiros ainda estão sem emprego. O percentual ficou em 9,8%. Em mais de 6 anos de estudo, essa é a primeira vez que a taxa fica abaixo dos dois dígitos, fato que deve ser comemorado. Contudo, o atual momento ainda é de cautela, principalmente por conta do aumento de preços.

Isso porque uma maior taxa de emprego faz com que a população tenha maior renda. Com isso, é natural que os novos empregados comecem a fazer compras maiores, como telefones, televisões, eletrodomésticos, entre outros produtos. Na prática, isso faz a economia aquecer e os preços aumentarem. Porém, como os preços já estão altos, eles podem subir mais ainda ou, no melhor dos casos, demorar ainda mais para cair. Por outro lado, economistas também dizem que a gasolina é a principal vilã do país. Com isso, o emprego não tem tanta influência no aumento dos preços, mesmo que ainda seja um fator relevante.

Os dados do IBGE ainda mostram algo que preocupa. Segundo o instituto, a renda média do brasileiro caiu 7,2% em comparação com o mesmo mês do ano passado. Isso quer dizer que o brasileiro está ganhando praticamente o mesmo salário que no ano passado, mas com um poder de compra menor.

desemprego
Foto: Reprodução

Como conseguir a minha vaga?

Mesmo com o mercado de trabalho com 97,5 milhões de vagas ocupadas, muitas empresas ainda possuem vagas abertas. Contudo, profissionais da área afirmam que a falta de qualificação ainda é o principal entrave para quem quer entrar no mercado de trabalho. Segundo especialistas, isso também faz com que o desemprego fique em patamares altos.

Por conta disso, a primeira dica é que você se atualize. Para isso, faça cursos na sua área, estude sobre seu mercado de trabalho e entenda as principais novidades desse mundo. Atualmente, o próprio Governo Federal oferece diversas parcerias para qualificação do empregado. Seguindo essa dica, é bastante provável que você saia do desemprego.

Por outro lado, é preciso mostrar aos recrutadores que você está apto para o trabalho. Dessa forma, é importante que você baixe uma rede social exclusiva para trabalho, chamada LinkedIn. Nela, você consegue colocar suas principais habilidades e conversar diretamente com pessoas que trabalham na empresa dos seus sonhos. Além disso, que está desempregado também consegue se candidatar a vagas de trabalho, sem precisar largar currículo em diversos estabelecimentos.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.