Demissões voluntárias ganham força no Brasil, aponta estudo

Levantamento da BMI ouviu 48 líderes de RH de grandes empresas do país e 52% dos entrevistados citaram o crescimento das demissões voluntárias

0

Os Estados Unidos vêm sofrendo nos últimos meses com a onda de demissões voluntárias. Na maior economia mundial, os trabalhadores estão deixando os seus empregos para buscar postos de trabalho mais condizentes com a sua experiência e o seu conhecimento. E essa onda de demissões começou a ser percebida também no Brasil.

De acordo com um levantamento realizado pela consultoria organizacional Blue Management Institute (BMI), muitos trabalhadores do país vêm abandonando seus empregos nos últimos tempos. Isso acontece apesar da alta taxa de desemprego no Brasil, que ficou em 11,2% no trimestre móvel encerrado em fevereiro deste ano.

Vale destacar que a taxa de desemprego nos EUA é de apenas 3,6%, ou seja, mais de três vezes inferior a do Brasil. Por isso, há uma certa surpresa em relação ao abandono voluntário do emprego, uma vez que não é tão fácil encontrar trabalho no país.

Seja como for, o estudo “Grande renúncia – A onda demissionária resignada no Brasil”, da BMI, trouxe dados do levantamento, que entrevistou 48 líderes de RH do país na segunda quinzena de março. Em resumo, os participantes da pesquisa fazem parte de corporações com receita anual superior a R$ 1 bilhão.

Veja mais detalhes da pesquisa

Segundo o estudo, 52% dos diretores de recursos humanos destas companhias afirmaram que as demissões voluntárias estão crescendo significativamente nos últimos tempos. Aliás, 36% destes gestores acreditam que os pedidos de demissão devem crescer ainda mais com a retomada do trabalho presencial.

Por falar nisso, a pandemia da Covid-19 pressionou diversas empresas a adotarem o regime de home office. Além disso, a crise sanitária provocou a perda de milhões de empregos, bem como a redução da renda de muitos trabalhadores. E tudo isso fez os profissionais se sujeitarem a postos de trabalho que não eram condizentes com as experiências e conhecimentos que possuíam.

Como o cenário sanitário está bem melhor no país, muitos destes trabalhadores se sentem seguros para procurar empregos mais compatíveis com a carga profissional que possuem. Por isso que há uma grande expectativa de intensificação desta onda de demissões voluntárias no país nos próximos meses.

Leia Também: Confiança do consumidor cresce em meio a pacote de medidas do governo

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.