Covid: CPI aprova relatório que pede indiciamento de Bolsonaro e mais 79; veja como votou cada senador

0

Na noite desta terça-feira (26), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid aprovou o relatório final que recomenda o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de mais 77 pessoas e duas empresas. No documento, o Bolsonaro é apontado como um dos principais responsáveis pela crise sanitária causada pelo agravamento da pandemia no país.

Confira como votou cada senador da CPI da Covid

A favor do relatório:

  • Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI;
  • Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente;
  • Renan Calheiros (MDB-AL), relator;
  • Eduardo Braga (MDB-AM);
  • Tasso Jereissati (PSDB-CE);
  • Otto Alencar (PSD-BA);
  • Humberto Costa (PT-PE).

Contra o relatório:

  • Jorginho Mello (PL-SC);
  • Luis Carlos Heinze (PP-RS);
  • Eduardo Girão (Podemos-CE);
  • Marcos Rogério (DEM-RO).

No total, a CPI sugere que Bolsonaro seja investigado e responsabilizado por 10 crimes, incluindo aqueles previstos no Código Penal, além de crimes contra a humanidade e crimes de responsabilidade, que podem resultar no impeachment do presidente.

Senadores relembram vítimas da Covid em votação do relatório da CPI

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) foi o primeiro a votar e relembrou os mortos pela Covid-19 em seu estado, o Amazonas. “Quero votar fazendo justiça aos 605.884 brasileiros que perderam a vida para a covid-19, aos quase 14 mil amazonenses que perderam a vida para a covid-19, alguns deles, centenas deles inclusive, com morte por asfixia a seco, por falta de oxigênio”, disse.

“O maior legado desta CPI foi enfrentar o negacionismo, mostrar ao Brasil que nós temos uma alternativa afirmativa através da vacinação, através de um protocolo baseado na ciência para salvar vidas.”, acrescentou Braga.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), também votou pela aprovação do relatório final. Em seu discurso, ele disse que o documento “vai estarrecer os historiadores e as gerações do futuro. Eles se perguntarão como foi possível a produção de tanto horror em larga escala. Eles cobrarão à nossa memória o que foi feito pela nossa geração.”

O senador Omar Aziz (PSD-AM), ao declarar os votos do relatório, agradeceu a equipe, a imprensa e “pessoas desconhecidas” que ajudaram nos trabalhos da Comissão.

“E agora é uma nova etapa, é a gente encaminhar aos órgãos competentes pra que a gente possa fazer justiça ao povo brasileiro”, finalizou Aziz.

Depois da aprovação do relatório, os senadores fizeram um minuto de silêncio em homenagem às mais de 606 mil vítimas da Covid-19 no Brasil.

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.