Cheque especial: veja como funciona e como fugir dele!

0

O cheque especial é um dos maiores pesadelos dos brasileiros que estão endividados. Isso porque ele possui taxas de juros extremamente altas, o que comumente é criticado pelos trabalhadores do país. Contudo, muitas pessoas ainda não sabem como ele funciona e essa informação pode salvar a sua vida financeira.

Por isso, hoje vamos falar sobre o funcionamento do cheque especial, como os bancos fazem essas operações e, claro, como fugir dessa dívida indesejada.

O que é o cheque especial?

Em poucas palavras, o cheque especial é uma linha de crédito que os bancos aprovam automaticamente nas contas dos trabalhadores. O valor entra na conta corrente dos trabalhadores e, como todo empréstimo, possui taxas de juros. Contudo, a automação desse empréstimo pode fazer um estrago enorme nas suas finanças pessoais.

Imagine que uma pessoa possui R$300 na conta e pague um boleto de R$400. Automaticamente, o banco emprestará o valor de R$100,00 para o cidadão que, a partir daí, começa a pagar juros para o banco. Não são raros os casos onde a dívida de R$100,00 chega a valores cinco vezes maiores que o devido inicialmente. Vale lembrar que o empréstimo é quitado automaticamente quando o valor entra na conta do cliente. Contudo, se você usa pouco o seu banco e não vê essa operação, os juros continuarão rodando até que você quite o empréstimo.

Diferentemente dos outros créditos, o cheque especial é feito sem autorização prévia, dado que a legislação funciona dessa forma. Por conta disso, esse é um empréstimo feito sem planejamento prévio, o que é um problema para quem gosta de manter as contas em dia e as finanças em ordem. O valor do empréstimo é variável, conforme o perfil de gastos do cliente. Em tese, quanto mais dinheiro roda na conta, maior é o limite e, por consequência, maior é o estrago.

cheque especial
Se o cliente entra no cheque especial, o banco precisa avisar. Foto: Reprodução

Como fugir dele?

Para fugir do cheque especial, é preciso que você tenha uma simples organização financeira. Isso porque você deve entender quanto dinheiro você possui em cada conta bancária sua, além de saber os custos que terá com cada gasto da sua vida. Com isso, você não precisará pegar dinheiro emprestado ou não errará na hora de pagar um boleto de valor maior que o seu saldo.

Caso você esteja devendo para o cheque especial, é preciso que você quite essa dívida imediatamente. Como é um crédito que tem altos juros, os bancos normalmente aceitam negociações que diminuem bastante os valores da dívida final, podendo chegar a juros bem menores que o estipulado pelo banco. Por isso, o cheque especial é a primeira dívida que você deve quitar sempre. Segundo o Serasa, os juros desse produto podem ir de 1,22% e 6,27%.

Além disso, outra medida de fugir dessa despesa indesejada é abrir conta apenas em bancos que não fazem essas operações. Por outro lado, você também pode ver se o seu banco consegue desativar a função de cheque especial da sua conta.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.