Busca dos consumidores por crédito dispara 15% em abril

Procura das empresas recua 2,3% no mês, primeiro recuo do ano; setor do comércio lidera queda da busca por crédito no mês

0

A busca dos consumidores por crédito disparou 14,9% em abril, na comparação com o mês anterior. Embora o avanço tenha sido bastante expressivo, foi inferior ao salto de 26,5% registrado em março. A saber, a Serasa Experian divulgou os dados nesta terça-feira (24).

Em resumo, a faixa de renda até R$ 500 foi a que mais contribuiu para o aumento da busca por crédito em abril. Isso porque a procura desses consumidores por dinheiro saltou 19,8% em relação a março. Já as demais faixas de renda tiveram uma demanda por crédito inferior à taxa nacional.

Os consumidores com renda menor continuam tendo que consumir por necessidade. Mesmo com a alta taxa de juros que temos hoje, o recurso tem sido utilizado para honrar compromissos financeiros e complementar a renda, que não tem chegado ao final de mês, para a compra de itens básicos”, explicou Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.

Entre as regiões, os aumentos mais expressivos na busca por crédito vieram do Norte (27,7%) e do Nordeste (17,8%). Por sua vez, o aumento da procura por empréstimo dos consumidores das outras regiões não superou a média do país.

Busca das empresas por crédito recua em abril

A busca das empresas por crédito recuou 2,3% em abril, na comparação com março. A saber, o segmento ainda não havia registrado queda na procura por empréstimos em 2022, até agora.

Em suma, os negócios de médio porte puxaram a taxa nacional para baixo, ao registrar queda de 5,9% na busca por crédito. Isso aconteceu, principalmente, devido ao aumento dos juros no país. Aliás, a taxa básica de juro da economia, a Selic, já avançou dez vezes desde março do ano passado.

“O encarecimento da taxa de juros desencoraja os empreendedores a buscarem por crédito, devido ao receio de aumentarem seus níveis de endividamento”, explicou Rabi. Ele também afirmou que o mercado já esperava essa postura, “uma vez que a retomada econômica ainda não aconteceu”.

Por fim, o setor do comércio liderou a queda na busca por crédito em abril (-2,8%), seguido por serviços (-1,9%) e indústria (-0,9%).

Leia Também: Preços de passagens aéreas saltam 18,4% em maio e lideram altas

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.