Bolsonaro diz a Alexandre de Moraes que os dois precisam conversar

Bolsonaro já disse em outras oportunidades que ele e Alexandre de Moraes precisam conversar. No entanto, o diálogo entre os dois jamais aconteceu de fato

0

Alvo frequente de ataques do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes ouviu do chefe do Executivo que os dois precisam conversar. “Precisamos conversar”, teria dito Bolsonaro ao membro da Corte, revelou nesta quinta-feira (23) o jornalista Valdo Cruz, da “Globo News”.

Segundo o comunicador, a fala do presidente foi feita na saída de um jantar em homenagem aos 20 anos do ministro Gilmar Mendes no STF. Conforme as pessoas que estiveram no evento, realizado na residência oficial da Câmara dos Deputados, Bolsonaro e Alexandre de Moraes se encontraram duas vezes: a primeira ao chegarem no evento, quando os dois se cumprimentaram. A segunda foi na saída do local, quando os dois conversaram reservadamente.

Segundo Valdo Cruz, Bolsonaro tentou “distensionar” o ambiente entre os dois e, em uma conversa de cerca de dois minutos, teria dito que a única divergência deles é que, em São Paulo, Alexandre de Moraes torce para o Corinthians e Bolsonaro para o Palmeiras. No entanto, ao fim da conversa, o presidente disse que os dois precisam conversar.

Essa não foi a primeira vez que Bolsonaro mostrou intenção em se aproximar de Alexandre de Moraes, que em agosto assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para comandar as eleições de outubro.

Isso porque, no ano passado, o chefe do Executivo, depois de ter feito ataques aos ministros e dito até mesmo que não iria mais cumprir decisões dele, enviou uma carta, escrita com a ajuda do ex-presidente Michel Temer (MDB), recuando e dizendo que não tinha a intenção de atacar o membro do STF.

Todavia, após alguns meses de clima ameno, Bolsonaro voltou com seus ataques não somente contra Alexandre de Moraes, mas também contra Edson Fachin e Luís Roberto Barroso, presidente e ex-presidente do TSE, respectivamente. Isso, por conta de decisões que contrariaram o Palácio do Planalto em um ano de eleição.

De acordo com Valdo Cruz, Bolsonaro já disse em outras oportunidades que ele e Alexandre de Moraes precisam conversar. No entanto, o diálogo entre os dois jamais aconteceu de fato.

Leia também: Prisão de ex-ministro é classificada como o pior momento da campanha de Bolsonaro

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.