Você quer começar a investir? Veja essas dicas práticas

Veja neste artigo dicas para quem é iniciante no mundo dos investimentos

0

Para começar a investir é necessário saber alguns pontos sobre o perfil de investidor que se adequa a você e aos ganhos que deseja obter. Isso porque, investir requer mover fundos e reservas para negócios que podem ou não serem lucrativos.

De forma geral, começar a investir é simples. Normalmente o processo pode ser feito mediante ao seu próprio banco, com o investimento estável. Entretanto, a longo prazo é necessário ser mais arrojado, se quiser ganhar dinheiro, ao mesmo tempo em que se corre mais riscos.

Aprenda a cuidar do carro com dicas simples

Continue lendo esse artigo para saber mais sobre como começar a investir.

Criando fundos

O primeiro passo para começar a investir é manejar seu dinheiro de forma a economizar um pouquinho. E isso tem muito a ver com seu perfil de investidor. Aquele dinheirinho extra que entra durante o mês ou a semana, é convertido no quê? Pagar contas, compras para a casa e afins são respostas possíveis. Mas, se quer começar a investir, tente guardar pelo menos um pouquinho.

Renda fixa

Outro aspecto importante para começar a investir é conhecer os tipos de renda e suas aplicações. A renda fixa é o primeiro degrau a ser escalado na maioria dos casos. Isso porque, investimentos em renda fixa em sua maioria possuem garantia do FGC. O Fundo Garantidor de Crédito (FGC) permite que os investidores em renda fixa sejam ressarcidos em até 250 mil reais caso a agência que ordena os investimentos declare falência.

Além do FGC garantir a segurança de que o dinheiro será ressarcido. A renda fixa possui a característica de apresentar, logo no início, o quanto você pode ganhar. É sempre possível que variações ocorram, mas em geral o valor a ser recebido no final não se altera. Entretanto também não é tão alto. Entre os investimentos segurados pelo FGC e do tipo fixo estão o CDB, LCI e LCA por exemplo.

Aparelhos eletrônicos velhos e estragados: o que fazer com eles

Renda variável

Por sua vez, a renda variável é, como o nome diz, mais instável. Começar a investir por aqui é pouco recomendável, exceto caso possua alguma experiência com o mercado ou aconselhamento especializado. Entre as características mais marcantes da renda variável estão o retorno elevado e os riscos de perda acentuada.

A mais famosa forma de investir em renda variável para o público em geral são as ações. Nas ações você se torna parte da empresa e passa a dividir seus lucros na medida em que a empresa cresce. E da mesma forma você pode perder dinheiro com o baixo desempenho da empresa.

Aplicativos de banco, diversificação e estudos

Nesse primeiro momento, o ideal é começar a investir através dos bancos e seus aplicativos, que permitem estabelecer objetivos e iniciam os investimentos com base neles. Ademais, o importante e diversificar os investimentos. Nesse início, o banco fará isso por você, aplicando em renda fixa os valores acordados. Por fim, aproveite essa etapa para estudar e se aprofundar nos temas de mercado e seus aspectos, como risco e comportamento de compra por exemplo.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como começar a investir, é importante que se atente às suas necessidades e seus objetivos. Caso deseje, busque ajuda especializada. Consultores e outras empresas podem orientar e manejar o capita investido, maximizando seus lucros.

Arthur Aguiar lota palestra em Nova York e cobra ingressos caríssimos

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.