Trump volta atrás e fala agora em “transição ordeira” para Biden

Presidente dos Estados Unidos falou pela primeira vez que vai realizar uma transição ordeira para o Governo Biden no dia 20 de janeiro

1

Logo depois que apoiadores de Trump invadiram o Capitólio, nos EUA, o presidente decidiu mudar o tom nesse período de pós-eleição. Em um comunicado, Donald Trump falou primeira vez que vai fazer uma “transição ordeira” no próximo dia 20 de janeiro.

A fala acontece também depois que o Congresso norte-americano ratificou a vitória de Biden nas eleições de 2020. Os trumpistas estavam esperando e torcendo por alguma mudança neste dia 6. Mas como analistas e jornalistas adiantaram isso seria impossível.

Embora isso represente o fim do maior primeiro mandato da história presidencial, é apenas o começo de nossa luta para tornar a América grande de novo”, disse Trump ainda negando o fato de que ele perdeu as eleições.

“Mesmo que eu discorde totalmente do resultado da eleição, e os fatos me confirmem, haverá uma transição ordenada em 20 de janeiro”, disse ele.

Nesta quarta-feira (6), um grande grupo de apoiadores do presidente invadiu o Capitólio e vandalizou vários gabinetes do local. De acordo com as informações da polícia quatro pessoas morreram na confusão que ganhou proporções internacionais.

“Transição ordeira”

Desde que perdeu as eleições, Donald Trump insistiu na retórica de que aconteceram fraudes no processo. Mesmo sem apresentar evidências ou provas, ele insistiu que venceu as eleições. Não foi por falta de defesa. Trump tentou todos os processos possíveis para tentar reverter a eleição.

Mas mesmo ao lado de dezenas de advogados, ele perdeu todas as batalhas jurídicas. Em alguns casos, juízes republicanos e trumpistas não deram vitórias para Trump. O republicano, como já se sabia, vai deixar de ser presidente no dia 20 de janeiro.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] democratas estão pedindo o afastamento imediato de Donald Trump do cargo de presidente dos Estados Unidos. Esse grupo enviou uma carta ao vice-presidente Mike […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.