Remédio para emagrecer faz mal? Confira os perigos desse método

Descubra agora quando fazer uso de remédios para emagrecer

0

Afinal, remédio para emagrecer faz mal? Hoje em dia muito se fala em forma física ideal, mas será mesmo que vale tudo para alcançar o corpo ideal dos outros? Será que o seu ideal não é mais fácil de se conseguir?

Veja neste artigo do Brasil 123, os riscos e complicações de quem opta por fazer uso de medicações para inibir o apetite. 

Remédio para emagrecer faz mal?

Os remédios para emagrecer são grandes aliados de quem precisa reduzir ou controlar o peso corporal por diversos motivos.

O excesso de peso acarreta diversas doenças, que são muito mais graves do que um tratamento com estas medicações.

Mas se o remédio fará mais mal do que bem é a avaliação que somente um médico poderá fazer.

Qual o mecanismo desse tipo de medicamento?

A maioria das medicações agem no sistema nervoso central, alterando ou inibindo totalmente a fome do organismo.

O problema é que para obter esta ação, estas medicações acarretam diversas reações colaterais, tais como:

  • taquicardia 
  • insônia
  • irritabilidade
  • hipertensão
  • fraqueza
  • amnésia
  • comprometimento da função renal

Estes efeitos colaterais em organismos já debilitados ou com alguma deficiência podem acarretar casos mais graves, podendo até mesmo levar à morte.

Remédio para emagrecer pode prejudicar a saúde?

Não, se bem indicado e acompanhado por um médico. Como dito anteriormente, há uma balança onde será pesado os benefícios em relação aos efeitos colaterais.

Pessoas com excesso de peso tendem a desenvolver diversos sintomas incômodos como:

  • dor nas articulações
  • rachaduras cutâneas
  • odor forte
  • cansaço
  • depressão

Então, se há possibilidade de devolver mais qualidade de vida para este paciente, pode sim ser uma opção o tratamento com este tipo de medicação a fim de acelerar o processo de emagrecimento ou motivar.

Há casos também em que o paciente precisa perder uma porcentagem de gordura corporal para se submeter a algum tipo de procedimento cirúrgico e assim diminuir seus riscos. É o caso de pacientes candidatos à cirurgia bariátrica, correção de hérnia ou diástase muscular, ou laparoscópicas em geral.  

Nestes casos, pode-se dizer que o remédio para emagrecer não faz mal, pois o seu uso supervisionado visa uma melhora futura da condição do paciente.

Quando o remédio para emagrecer não é indicado?

No caso de se precisar perder pouco peso, alguns quilos para ganhar contorno corporal e se encaixar em padrões específicos de beleza, não é indicado e nem recomendado.

Na balança médica, os riscos pesam mais do que os benefícios alcançados com este tipo de tratamento. 

Nestes casos, o ideal é sempre entender o objetivo deste paciente, se realmente há uma necessidade de tratamento e se for preciso, optar por outras alternativas como dieta e exercícios, não apenas para emagrecer, mas manter os resultados e adquirir um novo estilo de vida. 

Benefícios e males dos remédios para emagrecer - Reprodução AdobeStock
Benefícios e males dos remédios para emagrecer – Reprodução AdobeStock

Saúde sempre em primeiro lugar

Todo mundo quer ficar mais bonito, de bem com o espelho e ser elogiado por isso.

Mas entenda que padrão de beleza é diferente para uns e para outros, o que é bonito para mim, talvez não seja para você. Por isso, essa busca incessante por padrões de beleza seja em vão, porque nunca irá atender totalmente todas as expectativas.

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.