Receita da dona da Louis Vuitton atinge US$ 51 bilhões em 2021

Empresa é líder mundial em produtos de luxo e receita acumulada entre janeiro e setembro saltou 48% na comparação com o mesmo período de 2020

0

A empresa LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton vem registrando números expressivos neste ano. A saber, a líder mundial em produtos de luxo reportou uma receita líquida de 44,2 bilhões de euros entre janeiro e setembro de 2021.

Em resumo, esse valor equivale a US$ 51,2 bilhões e representa um salto de 48% em relação ao lucro registrado no mesmo período do ano passado. Esse forte crescimento aconteceu devido à pandemia da Covid-19, que afundou diversas atividades econômicas em 2020.

Como o novo coronavírus possui uma alta taxa de transmissibilidade, o distanciamento social foi incentivado em todo o planeta. Medidas restritivas adotadas pelos governos atingiram fortemente o comércio e o consumo. E a Louis Vuitton não conseguiu escapar desse cenário.

Vale ressaltar que a receita orgânica da empresa de produtos de luxo cresceu 40% na comparação com os nove primeiros meses de 2020. Já em relação ao mesmo período de 2019, o crescimento orgânico chegou a 11%, tanto por atividade quanto por região.

Isso mostra que os resultados não ficaram positivos apenas por causa da fraca base de comparação em 2020. Na verdade, a dona da Louis Vuitton superou o nível pré-pandemia, registrando uma receita maior que a de 2019.

Louis Vuitton comemora 200 anos do nascimento do seu fundador

A saber, o expressivo crescimento neste ano é mais um motivo para que a empresa comemore. Em suma, a Louis Vuitton celebra em 2021 o 200º aniversário do seu fundador.

O resultado expressivo acumulado neste ano foi impulsionado pela receita líquida registrada no terceiro trimestre. Nesse caso, a receita da Louis Vuitton atingiu 15,5 bilhões de euros entre julho e setembro, atingindo níveis recordes para o período.

Além disso, a receita orgânica da empresa saltou 38% na comparação com 2019. À época, o planeta ainda não enfrentava a pandemia da Covid-19. Por isso, diversas empresas vêm comparando seus resultados com os de 2019 para saber o quanto realmente cresceram.

Leia Mais: Oferta global de petróleo deve cair com a crise energética

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.