Privacidade do Iphone fez big techs perderem bilhões em receita, entenda

0

Uma das maiores fontes de receita das redes sociais e outras plataformas de mídia são os dados que elas possuem sobre seus usuários. Isso não significa que elas vendem os dados dos seus usuários, mas elas podem indicar anúncios específicos para determinados públicos de acordo com seus hábitos de consumo.

Com isso, através de parcerias comerciais, uma rede social como o Instagram pode direcionar propagandas da Nike para usuários que possuem hábitos de consumo que correspondam ao tipo de pessoa que costuma comprar produtos similares ao da Nike. Até certo momento, a coleta destes dados era feita de maneira totalmente anônima.

Contudo, em 2021, a Apple anunciou um novo recurso para os usuários, que alerta os usuários que determinado aplicativo fará o rastreio de seus dados, dando poder aos próprios de aceitarem ou recusarem. Como cada vez mais usuários de dispositivos móveis estão preocupados com a privacidade, este recurso tem sido utilizado com bastante frequência.

Queda nas receitas

A Apple domina a maior parte do mercado de smartphones no mundo, com o novo recurso disponibilizado pela empresa, as big techs, que utilizam ferramentas de coleta de dados para fornecer a possibilidade de anúncios personalizados para diversos tipos de públicos, passaram a perder bastante receita.

De acordo com um estudo publicado pela AppsFlyer, 62% dos usuários de iOS no mundo passaram a não dar o consentimento para a coleta de dados. Com isso, somente no ano passado, a Meta, dona do Facebook, deixou de faturar R$53 bilhões com publicidade devido à mudança implementada pela Apple.

Além disso, as ações da Meta, Snapchat, Twitter e Pinterest perderam juntas, aproximadamente R$1,4 trilhão em valor de mercado desde a implementação da mudança. Claro, outros fatores também estão envolvidos, mas ATT (App Tracking Transparency) pode ter sido o principal influenciador na queda das receitas destas companhias.

Big techs podem perder ainda mais

Ao que tudo indica, o recurso implementado pela Apple deve ser adotado também por outras empresas, entre elas, o Google, um dos maiores fornecedores de sistemas operacionais para celulares. Com isso, o cerco contra a coleta invasiva de dados se fecharia quase que totalmente para as big techs, fazendo perder ainda mais receita.

Um outro ponto relevante é que o recurso só está disponível para Iphones com suporte ao iOS 14.5. Sendo assim, à medida que as pessoas passem a trocar seu Iphone antigo para modelos mais novos, as big techs também deverão perder ainda mais receita.

No entanto, as empresas de tecnologia já buscam novas formas de coletar os dados do usuário de uma maneira mais inteligente e menos invasiva como forma de driblar o mecanismo implementado pela Apple e já “preparando o terreno” para a possível implementação do recurso no Android, sistema operacional para dispositivos móveis do Google, e outras plataformas.

A tendência é que daqui para frente os usuários tenham maior controle sobre os dados que são coletados pelas empresas, definindo o que querem compartilhar e quando isso será realizado.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.