Preços do setor de metalurgia acumulam alta de 31,83% até novembro de 2020

Em novembro, houve alta de 2,24%, a quinta seguida

1

Os preços do setor de metalurgia do país registraram um avanço de 2,24% em novembro de 2020, na comparação com outubro. A saber, esta é a quinta alta seguida registrada pela atividade. Dessa forma, o valor acumulado em 2020 até novembro disparou 31,83%. Já nos últimos 12 meses, a alta acumulada esta bem semelhante, chegando a 31,08%. Estes dois valores são os maiores desta atividade já registrados pela série histórica, iniciada em janeiro de 2010. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo levantamento, divulgou as informações nesta terça-feira, dia 5.

O resultado apresentado pelos preços da metalurgia é um dos componentes da taxa geral do Índice de Preços ao Produtor (IPP). Nesse casoo indicador analisa o progresso dos preços dos produtos na “porta da fábrica”, sem impostos e frete. Ou seja, o IPP mede a evolução de 24 atividades das indústrias extrativas e de transformação. Em suma, o levantamento engloba informações por segmentos, como atividades e categorias econômicas. Dessa forma, abrange bens de capital, intermediários e de consumo separadamente. Os subgrupos de bens duráveis e não-duráveis também são analisados.

 

Veja o que puxou a alta dos preços

De acordo com o IBGE, ao considerar os grupos econômicos, os preços do setor siderúrgico registraram alta de 5,16%. Dessa forma, acumula, de janeiro a novembro, uma disparada de 33,61%. Além disso, nos últimos 12 meses, o avanço é um pouco menor, chegando a 30,90%.

O levantamento apontou um raro resultado no setor metalúrgico: os quatro produtos mais relevantes da atividade apresentaram uma direção contrária ao resultado geral verificado. Os preços somados dos principais produtos tiveram queda de 0,4 ponto percentual (p.p.), enquanto que a atividade de metalurgia subiu 2,24% no período. Em síntese, isso aconteceu devido à queda de preços médios do ouro para usos não monetários e do ferronióbio. Por outro lado, houve alta dos preços de lingotes, blocos, tarugos ou placas de aços de carbono e de chapas e tiras, de alumínio, de espessura superior a 0,2 mm. Estes são os principais produtos da metalurgia nacional.

 

LEIA MAIS

Chevrolet Onix lidera pelo 6º ano seguido as vendas de carros novos no país

Preços das indústrias extrativas caem em novembro, após sete altas seguidas

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Preços do setor de metalurgia acumulam alta de 31,83% até novembro de 2020 […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.