Preço do aluguel de imóveis residenciais sobe 3,87% em 2021

FipeZap revela que variação foi a segunda maior dos últimos oito anos, mas ficou bem abaixo da inflação do país no período

0

O preço médio do aluguel de imóveis residenciais subiu 3,87% em 2021, na comparação com o ano anterior. A saber, esse é a segunda maior variação dos valores de locação destes imóveis dos últimos oito anos, atrás apenas do avanço de 2019 (4,93%).

Os dados fazem parte do Índice FipeZap, divulgados nesta terça-feira (18). A propósito, o índice analisa o comportamento do mercado imobiliário em 11 capitais e 14 cidades brasileiras. Assim, divulga uma média de variação mensal, baseando-se em anúncios imobiliários na internet.

Vale destacar que a variação acumulada em 2021 ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é a inflação oficial do Brasil, e do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M).

Em resumo, o IPCA subiu 10,06% em 2021, maior patamar desde 2015 (10,67%). Já o IGP-M disparou 17,78% no ano passado. Ambas as taxas superaram em muito a alta dos preços do aluguel de imóveis residenciais em 2021.

Confira mais detalhes do levantamento do FipeZap

Em dezembro, o índice do FipeZap subiu 0,80%, sexta alta consecutiva. Aliás, o avanço de 0,80% continuou mostrando aceleração em relação ao mês anterior. As outras variações também aceleraram a cada mês: julho (+0,13%), agosto (+0,37%), setembro (+0,52%), outubro (+0,57%) e novembro (+0,66%).

De acordo com o levantamento, o valor do aluguel subiu em 24 das 25 cidades pesquisadas em 2021. A única exceção foi São Paulo, onde o preço caiu 0,92%, na média.

A saber, os maiores avanços ocorreram em: São José/SC (+26,02%), Guarulhos/SP (+18,64%), São José dos Campos/SP (+16,38%) e Joinville/SC (+14,69%). O aluguel também ficou mais caro em: Curitiba (+14,17%), Florianópolis (+11,59%), Recife (+11,19%), Fortaleza (+9,55%) e Belo Horizonte (+7,17%).

“Desde meados de 2020, o retorno médio do aluguel residencial tem recuado marginalmente, encerrando dezembro de 2021 em 4,66% ao ano – taxa recentemente superada pela rentabilidade média projetada para aplicações financeiras de referência”, destacou a Fipe.

Por fim, o preço médio do aluguel residencial ficou em R$ 31,51/m² no final de dezembro, na média nacional. Os valores mais elevados foram os de São Paulo (R$ 39,76/m²) e Rio Janeiro (R$ 32,16/m²).

Leia Mais: Incertezas da pandemia atrasarão recuperação de empregos no mundo

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.