Poupança perde rentabilidade pelo 20º mês seguido

Aplicação financeira mais tradicional do país fecha abril com rentabilidade negativa em 6,6%, com a inflação acima de 12%

0

A poupança não é mais sinônimo de rentabilidade há bastante tempo. A aplicação financeira mais tradicional do país vem registrando resultados negativos desde setembro de 2020. Por isso, os brasileiros que pensam em colocar o seu dinheiro na aplicação financeira esperando “render alguma coisa” devem repensar suas ações.

De acordo com um levantamento da provedora de informações financeiras Economatica, a rentabilidade real da poupança no acumulado de 12 meses ficou negativa em 6,60% em abril deste ano. A entidade chegou a esse valor após desconto da inflação anual, que encerrou o mês com uma variação de 12,13%.

A saber, abril foi o 20º mês consecutivo de rentabilidade negativa da poupança. Isso quer dizer que a última vez que a caderneta teve uma rentabilidade real positiva foi em agosto de 2020.

Vale destacar que a poupança fechou 2021 com uma taxa negativa de 6,37%. Em resumo, esse foi o terceiro ano seguido que o poupador que deixou dinheiro na aplicação financeira viu o seu poder aquisitivo diminuir.

Outros ativos rendem mais que a poupança

A inflação elevada no Brasil é ruim para a economia porque pressiona o Banco Central (BC) a aumentar a taxa básica de juros. A propósito, a taxa Selic está atualmente em 12,75% ao ano, maior patamar desde fevereiro de 2017.

Em suma, os juros altos no país tendem a aumentar o rendimento dos ativos da renda fixa. Contudo, a poupança só acumula perdas de rentabilidade nos últimos tempos. Em contrapartida, vários outros ativos estão rendendo bem mais.

Segundo simulações realizadas pelo buscador de investimentos Yubb, o retorno financeiro líquido de várias investimentos supera o da caderneta de poupança. Veja abaixo alguns deles:

  • Tesouro Selic: 2,07%;
  • CDB banco médio: 3,47%;
  • LC: 3,94%;
  • LCA: 4,18%;
  • LCI: 4,53%.

Vale destacar que, assim como a poupança, o LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) e o LCI (Letras de Crédito Imobiliário) também são isentos de imposto de renda. No entanto, na hora de investir, o mais indicado é avaliar os objetivos e todas as condições do investimento, como tempo de aplicação do dinheiro e necessidade de um eventual resgate.

Leia Também: Preço médio do gás de cozinha recua levemente na semana

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.