Pix Saque e Pix Troco: Veja quando essas modalidades entram em vigor

Novos serviços serão implementados pelo Banco Central

0

A partir desta segunda-feira (29), o Pix vai oferecer dois novos serviços: o Pix Saque e o Pix Troco.

Os produtos foram definidos pelo Banco Central (BC) e vamos te explicar qual será o funcionamento destas modalidades.

Para quem não está familiarizado, o Pix é um meio de pagamento instantâneo, criado pelo BC, através do qual os recursos são transferidos em poucos segundos, a qualquer hora ou qualquer dia.

Desde que foi lançado, em novembro de 2020, de acordo com dados do BC, o Pix já movimentou mais de R$ 1,6 trilhão em mais de 2 bilhões de transações.

Pix Saque e Pix Troco: Veja quando essas modalidades entram em vigor
Pix Saque e Pix Troco: Veja quando essas modalidades entram em vigor – Foto: Reprodução Google

Pix Saque

O novo serviço vai permitir que todos os clientes de qualquer participante do Pix realizem um saque em um dos pontos que ofertar o serviço.

Sendo assim, os estabelecimentos comerciais, as redes de caixas eletrônicos compartilhados e os próprios participantes do Pix, poderão ofertar o serviço.

O funcionamento é simples! Para ter acesso aos recursos em espécie, é preciso apenas que o cliente faça um Pix para o agente de saque, em dinâmica similar ao que já é conhecido, a partir da leitura de um QR Code mostrado ao cliente ou a partir do aplicativo do prestador do serviço.

Em troca, o cliente recebe em dinheiro o valor transferido pelo Pix.

Pix Troco

Neste caso, o saque de recursos em espécie acontece junto com a realização de uma compra no agente de saque.

Dessa forma, é preciso que o Pix seja feito pelo valor total, ou seja, o valor da compra, mais o valor que se quer sacar. O extrato do cliente evidenciará o valor correspondente ao saque e o valor correspondente à compra, e o cliente tem em mãos o troco da operação.

Limites de transações

O limite máximo das transações do Pix Saque e do Pix Troco será de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 à noite, entre 20h e 6h.

No entanto, os estabelecimentos terão autonomia para ofertarem limites menores, caso considerem mais adequado e seguro.

Os clientes podem fazer até oito operações de Pix Saque ou Pix Troco gratuitas.

Já o comércio que disponibilizar o serviço vai receber uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação. O pagamento será feito pela instituição financeira onde o usuário que fizer o saque tem conta.

“Em relação ao comércio, a gente identifica um conjunto de benefícios muito expressivos com a possibilidade de ofertar desse produto. Num primeiro aspecto, o aumento do fluxo de clientes, ou seja, as pessoas, precisando realizar um saque, vão entrar naquele estabelecimento comercial e vão também poder aproveitar a sua necessidade de realizar um saque e, eventualmente, adquirir o que o comércio oferece na sua dinâmica tradicional”, disse o chefe da Gerência e Gestão e Operação do Pix do Banco Central, Carlos Eduardo Brandt.

Com informações do Banco Central do Brasil

Leia ainda: Auxílio Brasil: Pagamentos para novos beneficiários a partir de AMANHÃ

2/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.