Pesquisa mostra que a bolsa estágio ajuda no sustento da família; entenda

Dados apontam que 9% dos entrevistados são os exclusivos responsáveis pelo sustento da família

0

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), ouviu 7 mil estagiários e traçou uma relação quanto ao uso da bolsa-auxílio que recebem. No ano de 2021, 69% desses entrevistados afirmaram fazer uso da bolsa para ajudar no sustento da família.

O levantamento ocorreu entre outubro de 2021 a janeiro de 2022.

Dados da pesquisa

De acordo com a pesquisa, a cada 10 estudantes estagiários, 7 ajudavam na renda da família. Além disso, 9% do total de entrevistados (630 estagiários) foram os únicos responsáveis pelo sustento da família.

O resultado da pesquisa destacou três aspectos, sendo eles:

  • Ajuda no sustento da família: 4.830 estagiários;
  • Único responsável pelo sustento da família: 630 estagiários;
  • Não ajuda na renda familiar: 1.540 estagiários.

Perfil social dos estagiários entrevistados

A pesquisa mostrou, também, o perfil social desses entrevistados no ano de 2021. A maior parte deles eram oriundos de instituições privadas, correspondendo a um total de 4.340 estudantes.

Entre esses entrevistados, 4.690 (67%) se identificaram como mulheres e 2.310 como homens. No que se refere à idade, a maior parte tem entre 19 e 25 anos, correspondendo a 64% do total.

Em relação a renda familiar dos estudantes entrevistados, notou-se o seguinte:

RENDA FAMILIAR

TOTAL DE ESTAGIÁRIOS
Até R$ 1.100,00

16%

R$ 1.100,01 a R$ 3.300,00

47%
R$ 3.300,01 a R$ 11.000

23%

*Nota: O valor da renda é referente ao salário mínimo vigente no ano de 2021 (R$ 1.100).

Principais despesas dos estagiários

Segundo a pesquisa do Ciee, o uso da bolsa-auxílio do estágio são para as despesas:

  • Mensalidade escolar: 34% da bolsa;
  • Despesas da casa: 16%;
  • Alimentação: 11%;
  • Aluguel/Moradia: 10%;
  • Transporte: 6%

Aumento da bolsa-auxílio

A pesquisa realizada mostra que houve um aumento no valor da bolsa-auxílio paga aos estagiários em relação ao ano de 2020 a 2021. Esse aumento representa 14,3% do total da média que, em 2020, era de R$ 895,22 e em 2021 passou a ser de R$ 1.023,24. Já em 2019 a média do valor da bolsa-auxílio era de R$ 703,54.

Entretanto, de acordo com os dados da mesma entrevista no ano de 2020, houve uma queda no número dos benefícios recebidos pelos estudantes nos últimos três anos.

Auxílio transporte

  • 2021: 78%;
  • 2020: 83%;
  • 2019: 86%.

Direito a recesso remunerado

  • 2021: 38%;
  • 2020: 44%;
  • 2019: 42%.

Redução da jornada em dias de prova

  • 2021: 34%;
  • 2020: 41%;
  • 2019: 43%.

Avaliação do estágio

Na entrevista, os estudantes puderam avaliar o estágio que exercem. A nota média foi de 9,1, sendo o resultado considerado como “muito satisfeito”. E 96% desses estudantes consideram o estágio como uma experiência fundamental para o desenvolvimento profissional.

 

Veja também: Saque Extraordinário do FGTS será liberado para novo grupo; veja quando

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.