ONU buscar levar mais vozes jovens para a política

0

Buscando apoiar a participação política dos jovens e expandir suas vozes na vida pública, a Organização das Nações Unidas (ONU)  lançou uma campanha em parceria com Youth Envoy nesta quarta-feira (11/05). A campanha Seja visto, seja ouvido, em parceria com a The Body Shop International, busca criar mudanças estruturais de longo prazo que promovam a inclusão dos jovens na tomada de decisões.

Sobre a campanha 

“Com a crise climática, o conflito global e as desigualdades geracionais correndo soltas, as contribuições, perspectivas e representação da juventude são mais necessárias do que nunca”, disse o comunicado da ONU. A campanha busca levantar a voz de milhões de jovens em mais de 75 países. Conforme a campanha, há uma enorme importância em incluir os jovens na tomada de decisões de modo a combater a desconfiança em relação às instituições políticas e a alienação dos líderes eleitos.

Em outras palavras, a campanha é uma oportunidade para mudar e avançar em direção a políticas que refletem as prioridades da juventude, suas preocupações e que consigam se comunicar diretamente. 

Em busca de um futuro melhor 

Segundo a pesquisa, que abrangeu 26 países com 27.043 entrevistados no total, mais da metade dos quais tinham menos de 30 anos, 67% acreditam em um futuro melhor, sendo os de 15 a 17 anos os mais otimistas. Além disso, mais de dois terços acreditam que o sistema político seria melhor se os jovens tivessem mais oportunidades de ter voz na formulação e mudança de políticas. No centro deste movimento está o papel vital que os jovens podem desempenhar nas decisões que nos afetam a todos.

Desse modo, à medida que a escalada de conflitos globais, a atual crise climática e o agravamento dos problemas socioeconômicos continuam a atormentar o mundo, se faz necessário, cada vez mais, que novas perspectivas surgem, de modo a orientar as decisões políticas que vão além do status quo.

Novo relatório demonstra desafios 

Um relatório da  Be Seen Be Heard: Understanding Policies for Young People, divulgado nesta quarta-feira, buscou entender os preconceitos e as barreiras estruturais que impedem os jovens de participar da vida políticaSegundo ele, há uma falta crônica de confiança no sistema político. O relatório detalha que 82% das pessoas em todo o mundo acredita que o sistema político precisa de uma revisão drástica para se adequar ao futuro, e quase 70% acreditam que os jovens deveriam ter mais voz.

Além disso, dois terços discordam do equilíbrio de idades na política, com oito em cada 10 acreditando que a idade ideal para votar pela primeira vez deveria ser de 16 a 18 anos, embora a maioria dos países a limite a 18 anos ou mais.

Opinião do escritório do Youth Envoy

O Youth Envoy disse que, a longo prazo, a participação dos jovens na tomada de decisões públicas pode ser aumentada diminuindo a idade de voto, aumentando a representação formal da juventude através de conselhos, parlamentos ou comissões de juventude. Além disso, o escritório acredita que a remoção de  barreiras à participação dos jovens nas tomadas de decisões pode simplificar o recenseamento eleitoral e melhorar as competências de liderança dos jovens.

Para isso ocorrer, a colaboração entre o escritório do Youth Envoy e a The Body Shop é fundamental, permitindo que os jovens e outros tenham caminhos para participar da campanha, que decorrerá até meados de 2025. As atividades de campanha local também incluirão parcerias com organizações não governamentais (ONGs) lideradas por jovens ou focadas em jovens, oportunidades de petição e outras ações. 

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.