Número de famílias atendidas pelo Auxílio Brasil no Centro-Oeste teve aumento de 27,5%

Confira as informações sobre os pagamentos do programa social

0

O Governo Federal inicia nesta terça-feira (18), o pagamento de novos repasses do Auxílio Brasil, contemplando mais de 17,56 milhões de famílias.

De acordo com o Ministério da Cidadania, esse número “zera a fila” de 3,06 milhões de pessoas com solicitação e elegíveis a entrarem no programa em dezembro de 2021.

Com um investimento total de R$ 7,1 bilhões, fica garantido o repasse mínimo de R$ 400 para cada família receberá.

Ainda mais, vale mencionar que o Centro-Oeste teve um incremento de 27,5% no número de beneficiários, passando de 700 mil para 893 mil famílias.

Vamos analisar com mais detalhes os números da região.

Auxílio Brasil na região Centro-Oeste

A região é a que teve o segundo maior crescimento percentual na quantidade de pessoas atendidas pelo programa em relação a dezembro de 2021.

Neste mês, 192 mil famílias do Centro-Oeste entraram na folha de pagamento do Auxílio Brasil. Agora, a região tem participação de 5% no total de contemplados. No recorte de 3 milhões de novas concessões, o Centro-Oeste corresponde por 6% do total.

Goiás é o estado com o maior número de novas concessões na região em janeiro. São 82,5 mil famílias que passaram a integrar o Auxílio Brasil, totalizando 393 mil pessoas beneficiadas.

Em seguida, estão Mato Grosso, com 47,9 mil novos contemplados, chegando a 214,4 mil beneficiários; depois Mato Grosso do Sul, com mais 39,5 mil pessoas na folha de pagamento, chegando a um total de 171,8 mil famílias.

“O Auxílio Brasil interliga políticas como a primeira infância, o mérito esportivo e o mérito científico. Você reúne ferramentas para que as famílias possam ter a proteção social, mas mirar também a transformação social, para que conquistem mais protagonismo na sociedade e possam, sim, ter mais qualidade de vida”, declara o ministro da Cidadania, João Roma.

Auxílio Brasil 2022
Auxílio Brasil 2022 – Imagem: Divulgação Ministério da Cidadania

Novas concessões

Para que a família seja habilitada ao Auxílio Brasil, além de atender aos critérios de elegibilidade e ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses, é importante que não haja divergência entre as informações declaradas no cadastro e registros presentes em outras bases do Governo Federal.

A saber, a seleção é feita de forma automática e impessoal, considerando a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do Auxílio Brasil.

Como já veiculamos aqui no Brasil 123, ao entrar no programa, as famílias recebem, pelos Correios, no endereço informado durante o cadastramento, duas cartas encaminhadas pela Caixa Econômica: a primeira com orientações gerais sobre o Auxílio Brasil e a segunda com o cartão para movimentação bancária do benefício.

O cartão é gerado automaticamente para todas as famílias que ingressam no Auxílio Brasil, em nome do Responsável Familiar. Dessa forma, de posse do cartão, a pessoa pode fazer saques parciais ou no valor integral do benefício.

Além disso, pelo aplicativo Caixa Tem, o beneficiário pode pagar contas, realizar transferências, entre outros serviços.

Fonte: Diretoria de Comunicação do Ministério da Cidadania

Confira também: Auxílio Brasil de R$ 452: Entenda esse novo valor

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.