Novo programa social vai substituir o Bolsa Família? Confira

Confira as últimas novidades sobre o programa

0

Estamos todos diante de grande expectativa em relação ao novo programa social prometido pelo Governo Federal. As informações são de que está acontecendo nos bastidores uma reformulação que trará um novo programa, e muitos ficam em dúvida se dessa forma o Bolsa Família será substituído.

Acompanhe as informações que se tem até o momento.

Novo programa social vai substituir o Bolsa Família?

O Ministro da Cidadania, João Roma, declarou em entrevista coletiva que o novo programa social será mais eficaz que o atual e afirma que os pagamentos deverão começar mesmo no próximo mês de novembro.

“O que nós estamos redesenhando, justamente, é pegar todas as ferramentas que o Estado disponibiliza para a população em situação de vulnerabilidade, e utilizar essas ferramentas para que a gente possa fortalecer os programas de transferência de renda do Governo, para que isso passe a ser uma ferramenta para que a população em situação de vulnerabilidade encontre não apenas uma teia de proteção pelo seu estado social, mas também utilize esse programa com maior eficácia, o seu avanço na qualidade de vida, na sua condição social”, destacou.

O Bolsa Família vai deixar de existir?

Em declarações anteriores, o ministro da Cidadania havia adiantado que o novo programa social será uma junção de diversos programas, entre eles, o Bolsa Família.

De acordo com o ministro, os detalhes da reformulação do novo programa ainda estão sendo alinhados, e que a pretensão é incluir nesse mesmo pacote uma série de programas, tais como o Bolsa Família, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), iniciativas para capacitação profissional e microcrédito.

Sendo assim, o Programa Bolsa Família (PBF) não deixará de existir, e sim estará entre os benefícios deste novo programa social.

A expectativa, ainda segundo Roma, é que o novo programa beneficie em torno de 17 milhões de pessoas, o que representaria um aumento em relação ao total de beneficiários do Bolsa Família, atualmente com cerca de 14,6 milhões.

Por fim, Roma destacou que o objetivo é abranger não apenas uma quantidade maior de pessoas, como também ter um programa mais robusto.

Auxílio Emergencial

Enquanto essas novas definições não se tornam oficiais, o calendário do auxílio emergencial prossegue, e nesta sexta-feira (30) se faz o último pagamento da 4ª parcela do benefício para os trabalhadores que se inscreveram pelo site ou aplicativo, ou inscritos no Cadastro Único, com nascimento em dezembro. Recebem ainda os inscritos no Bolsa Família, com Número de Identificação Social (NIS) com dígito final 0.

Veja também: Calendário do pagamento da 5ª parcela do auxílio emergencial; veja as datas parciais

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.