Jeff Bezos deixa o cargo de CEO da Amazon após 27 anos

Fundador da companhia pretende se dedicar ao Washington Post, do qual também é dono, e das entidades filantrópicas que possui

0

Jeff Bezos deixou o cargo de CEO da Amazon nesta segunda-feira (5). O dono da companhia saiu do cargo após exatos 27 anos da sua fundação. Aliás, a data já havia sido escolhida previamente justamente por marcar o aniversário da empresa e o anúncio ocorreu em 2 de fevereiro.

Em resumo, o homem mais rico do mundo, segundo a Bloomberg, informou a saída da presidência da Amazon aos seus 1,3 milhão de funcionários. Na ocasião, ele destacou que faria a transição para presidente-executivo do conselho da empresa no segundo semestre. Ele foi substituído por Andy Jassy, ​​que trabalha na empresa há 24 anos.

Por falar em Jassy, ele comandava a Amazon Web Services (AWS) nos últimos tempos. A propósito, a AWS é o braço importante de serviços de armazenamento e processamento de dados da companhia. E Jassy foi fundamental na criação da AWS, que conseguiu reverter o pensamento do mercado financeiro norte-americano de que a Amazon nunca conseguiria se tornar uma gigante lucrativa.

Veja mais detalhes do futuro de Jeff Bezos

Em suma, Bezos fundou a Amazon em 1994 como uma livraria online. Contudo, ele a transformou num negócio de US$ 1,6 trilhão ao longo dos anos. Com uma fortuna impressionante de 199 bilhões de dólares, Bezos é atualmente a pessoa mais rica do mundo. Ele até foi superado em junho pelo dono da Louis Vuitton, Bernard Arnault, segundo a Forbes. No entanto, a Bloomberg informou que o empresário retomou a liderança em julho.

Com a saída da presidência da Amazon, Jeff Bezos participará do primeiro voo da sua empresa de foguetes, a Blue Origin. A propósito, o irmão do empresário, Mark Bezos, também estará no voo. “Desde os cinco anos de idade, sonho em viajar para o espaço. No dia 20 de julho, farei essa viagem com meu irmão”, afirmou Jeff Bezos num post no Instagram no mês passado.

Além disso, Bezos também pretende focar mais tempo e energia ao seu jornal “Washington Post”, do qual também é dono desde 2013. Ao mesmo tempo, o empresário também quer se dedicar às suas entidades filantrópicas Day One Fund e Earth Fund.

Leia Mais: Dólar inicia semana em alta e fecha pregão cotado a R$ 5,08

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.