Investimentos em startups brasileiras chegam a US$ 9,4 bilhões em 2021

Valor supera em 2,5 vezes os investimentos recebidos em 2020 e eleva valor de dez empresas para mais de US$ 1 bilhão

0

As startups brasileiras conseguiram chamar a atenção de todo o mundo no ano passado. A saber, as empresas receberam US$ 9,4 bilhões em investimentos ao longo de 2021. Esse montante foi alcançando através de 779 transações, cuja média unitária ficou um pouco acima dos US$ 12 milhões.

Os dados fazem parte do relatório Inside Venture Capital, produzido pela plataforma Distrito. De acordo com o levantamento, houve um aporte de US$ 555 milhões apenas em dezembro, em 46 transações.

Esse volume expressivo de investimentos no ano passado gerou dez novos unicórnios no país. Em resumo, esse termo se refere às empresas que possuem um valor de mercado superior a US$ 1 bilhão.

A propósito, os novos unicórnios são: MadeiraMadeiraHotmartC6Mercado Bitcoin, Unico, Frete.com, CloudWalk, Merama, Facily Olist. Aliás, o Brasil agora passa a contar com 21 empresas com esse status.

Veja mais detalhes do levantamento

De acordo com o relatório da Distrito, o setor de fintechs (área financeira) foi o grande destaque de 2021. A saber, as startups do setor captaram US$ 3,7 bilhões em investimentos em 176 rodadas.

As retailtechs, setor das startups que oferecem soluções tecnológicas direcionadas ao mercado de varejo e consumo, também se destacaram em 2021. Em suma, as empresas captaram US$ 1,3 bilhão, ao longo de 2021, em 87 transações.

Na sequência, ficaram as real estate (setor imobiliário), cujas startups receberam US$ 1,07 bilhão no decorrer do ano passado, em 32 rodadas. Por sua vez, as startups de saúde captaram US$ 530 milhões em 69 transações. Já as startups de mobilidade receberam US$ 411 milhões em 20 negociações.

A Distrito também revelou que as startups em estágio inicial concentraram o maior número de aportes em 2021. Em síntese, houve 279 transações na fase Seed, que somaram US$ 320 milhões, e 200 rodadas em Pré-Seed, totalizando US$ 47 milhões.

Contudo, os maiores volumes de investimentos foram captados nas rodadas mais avançadas. A saber, a série C (fase de aceleração das startups, com aquisição de novas companhias ou lançamento no mercado internacional) recebeu US$ 2,04 bilhões em 27 transações.

Por fim, as 51 rodadas de série b (fase de expansão de mercado e aprimoramento de processos) captaram US$ 1,92 bilhão no ano passado.

Leia Mais: Ibovespa cai levemente nesta quinta-feira (13)

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.