Indústria brasileira sofre em abril emprego e faturamento em queda

Quedas revertem ganhos registrados no primeiro trimestre e pessimismo cresce em meio a inflação e juros elevados no país

0

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelou nesta semana que o faturamento real da indústria de transformação caiu em abril deste ano, na comparação com o mês anterior. A saber, o recuo de 0,6% elimina os ganhos registrados em março (+0,7%). Já na comparação com abril de 2021, o faturamento da indústria tombou 5,8%.

Da mesma forma, o emprego da indústria de transformação também caiu em relação a março, após uma série de avanços no segundo semestre de 2021. Em resumo, a queda na comparação mensal chegou a 0,5%, mas o indicador de emprego cresceu 1,6% em relação a abril do ano passado.

Por sua vez, a massa salarial também caiu 0,5% na comparação com março, após cinco meses de alta ou estabilidade. Por outro lado, o indicador cresceu 0,2% em relação a abril de 2021.

Indústria precisa melhorar seu desempenho

De acordo com a CNI, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria encerrou abril em um patamar elevado (80,9%). Vale ressaltar que a UCI está acima de 80% desde março do ano passado, superando a média histórica do indicador. Na comparação com março, a taxa caiu 0,1 ponto percentual, mas apresentou estabilidade na base anual.

Já o rendimento médio real, que vem apresentando uma trajetória de queda nos últimos meses, teve leve alta em relação a março (+0,1%). Contudo, na comparação anual, houve queda de 1,2%.

Além disso, a CNI revelou que as horas trabalhadas na produção caíram 2,2% em relação a março. Este foi o recuo mais intenso entre os indicadores industriais em abril. Na comparação com o mesmo mês de 2021, o recuo foi de 0,2%.

Segundo o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, os resultados em abril são preocupantes para a atividade econômica. Em outras palavras, ele afirmou que o desempenho da indústria precisa melhorar, mas há bastante pessimismo em relação ao futuro.

“Em um cenário de inflação persistente e juros altos é difícil prever desempenho muito positivo, sobretudo sustentado, nos próximos meses. A economia brasileira precisa de uma alavanca para atrair investimentos e voltar a crescer, que deveria ser a reforma tributária, mas todos os esforços nesse sentido têm sido frustrados”, disse Azevedo.

Leia também: Preço médio do gás de cozinha fica 1 real mais barato em maio

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.