Ibovespa cai nesta segunda (5) com mais problemas políticos internos

Índice reflete preocupações com a cena política brasileira em dia de vazamento de áudio que sugere ligação do presidente Bolsonaro com suposta "rachadinha" na época em que era deputado

0

Como muitos dizem na internet, o Brasil não é para amadores. E, como o povo brasileiro parece até estar acostumado, esta segunda-feira (5) trouxe ainda mais notícias inflamando a cena política interna. O resultado foi o aumento das preocupações de investidores, que resultou na queda do Ibovespa.

A saber, o principal índice acionário da bolsa brasileira refletiu justamente estes temores. Isso porque, nesta segunda, houve vazamento de áudios de uma ex-cunhada do presidente Jair Bolsonaro. Em resumo, os áudios sugerem que o presidente participava de suposta “rachadinha” na época em que era deputado federal, em 2007.

Essa denúncia é apenas mais uma das muitas que o governo Bolsonaro vem sendo acusado. Aliás, na CPI da Covid, que vem analisando as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia, depoentes acusaram haver corrupção na compra de vacinas contra a Covid-19.

Em suma, o presidente está envolvido no escândalo da Covaxin, vacina indiana contra o novo coronavírus, o suposto esquema de propina na compra dos imunizantes. Por isso, diversos partidos políticos e entidades da sociedade se uniram num “superpedido de impeachment” contra Bolsonaro, acusado de prevaricação neste caso.

Também vale ressaltar que todas estas notícias estão derrubando a popularidade do presidente, mal das pernas há tempos. Isso aumenta os receios entre os investidores, que temem atitudes de Bolsonaro para tentar reverter este quadro, como aumento do Bolsa-Família e gastos mais robustos em outras áreas. Isso elevaria também o risco fiscal do Brasil, ou seja, nada que os operadores desejam.

53 das 84 ações do Ibovespa caem nesta segunda

O resultado de tudo isso, aliado ao fechamento das bolsas de Nova York, que não puderam dar uma forcinha ao Ibovespa, fez a maioria das ações do índice caírem. Em síntese, 53 das 84 ações do indicador fecharam o pregão com perdas, movimentando R$ 14 bilhões, valor muito menor que a média diária de 2021, de R$ 24 bilhões. Assim, o Ibovespa recuou 0,55%, aos 126.920 pontos.

Entre os poucos avanços do dia, os mais expressivos vieram de: Ambev ON (2,93%), Copel PN (1,84%), Braskem PNA (1,77%), CCR ON (1,64%) e Cosan ON (1,47%). O destaque do dia ficou com a Ambev graças às expectativas dos investidores, que esperam resultados robustos da companhia no segundo trimestre.

Por fim, entre as muitas quedas, as mais intensas ficaram com: Locaweb ON (-2,72%), Bradesco PN (-2,08%), B3 ON (-1,89%) Totvs ON (-1,74%) e GPA ON (-1,61%).

Leia Mais: Gás de cozinha fica 6% mais caro a partir desta terça-feira (6), informa Petrobras

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.