EUA autoriza 3ª dose da vacina da Covid-19 para adolescentes de 12 a 15 anos

0

Nesta segunda-feira, 3, a Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos da América (EUA) autorizou a aplicação da 3ª dose da vacina da Covid-19 em adolescentes na faixa etária de 12 a 15 anos de idade. O imunizante autorizado para imunizar este público é o da Pfizer/BioNTech.

 

EUA autoriza 3ª dose da vacina da Covid-19 para adolescentes de 12 a 15 anos
EUA autoriza 3ª dose da vacina da Covid-19 para adolescentes de 12 a 15 anos. (Imagem: Exame)

 

Mas esta não é a única novidade, pois o intervalo de aplicação entre a 2ª e a 3ª dose da vacina da Covid-19 foi reduzido de seis para cinco meses após o esquema inicial de vacinação. Vale mencionar que a medida também contempla os imunocomprometidos na faixa etária mencionada. 

A FDA ainda disse ter revisado todos os dados e evidências divulgados sobre a segurança e eficácia das doses de reforço fornecidas pelo Ministério da Saúde de Israel. Isso inclui registros de mais de 6,300 adolescentes de 12 a 15 anos de idade que já receberam a segunda dose da Pfizer

Ao observar os casos globais de Covid-19, nota-se um aumento expressivo em virtude da nova variante, a ômicron. Neste sentido, as autoridades da saúde emitiram um alerta referente ao índice elevado de transmissão e como ele pode sobrecarregar muitos sistemas de saúde. 

Testes de laboratório mostraram que duas doses da vacina da Pfizer/BioNTech geram respostas imunológicas em níveis inferiores contra a ômicron. Contudo, as doses de reforço têm o poder de proteger contra a variante. 

Em nota, a FDA disse que a “vacinação de reforço depois de cinco meses, ao invés de seis, pode oferecer uma melhor proteção contra a variante altamente contagiosa ômicron”. Os EUA contam com uma média de 400 mil novos casos de Covid-19 por dia, um recorde desde o princípio da pandemia da Covid-19, segundo um levantamento feito pela universidade Johns Hopkins. 

O número de hospitalizações também tem aumentado bastante, embora sigam bastante abaixo do pico registrado há cerca de um ano. Em contrapartida, as internações de crianças por Covid-19 estão em alta. 

No fim de dezembro, os Estados Unidos registraram o maior número de internações de crianças com covid-19 desde o início da pandemia. A média de 7 dias de hospitalizações na faixa etária dos 0 aos 17 anos foi de 378 na semana encerrada em 28 de dezembro –alta de 66,1% em relação à semana anterior.

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.