Entenda o motivo da alta da inflação ser problema mundial

0

A alta da inflação tem assombrado a vida da população brasileira. Devido ao alto impacto que a alta dos combustíveis tem sobre a cesta básica de produtos e serviços, os brasileiros têm sofrido na pele com cada ida ao supermercado nos últimos meses, onde dificilmente os produtos conseguem se estagnar em um determinado preço.

No entanto, como o cenário brasileiro sempre foi de inflações altas, podemos ser levados a pensar que é um problema exclusivamente nosso. No entanto, isso não é o que ocorre na prática. Boa parte dos países ao redor do mundo tem sofrido com a alta dos preços, onde alguns deles passam por níveis históricos de inflação.

Causas para alta da inflação no mundo

No contexto atual, a alta da inflação pelo mundo tem algumas causas em comum, sendo a principal delas a pandemia causada pela covid-19. A pandemia gerou um desequilíbrio na oferta e demanda de diversos produtos e serviços, o que acabou elevando os preços.

Buscando estimular a economia, os países passaram a dar estímulos fiscais e monetários oferecendo juros baixos. Contudo, esse fornecimento de crédito gerou um aumento de dinheiro em circulação e, consequentemente, aumento de liquidez, um dos principais propulsores para o aumento da inflação.

Um outro ponto, também ligado à pandemia foi o aumento dos preços de energia, principalmente em função da alta do petróleo, onde houve alta demanda a partir do momento em que a economia iniciou sua recuperação e a oferta havia sido diminuída por decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Atualmente, a Europa é extremamente dependente do gás natural, sendo uma das principais matrizes energéticas, assim como para os Estados Unidos. Sendo assim, o preço do gás também sobe com o aumento do petróleo, sendo mais um fator para a alta da inflação.

Por fim, como um choque final, a guerra entre Ucrânia e Rússia aumentou ainda mais o valor do petróleo. Isso se deu pelo fato dos russos serem um dos maiores fornecedores de petróleo do mundo e, com os sucessivos embargos à compra do petróleo e gás russos, o mundo passou a sofrer com uma forte queda da oferta do petróleo. 

Consequências mundiais

Como pode ser percebido, as causas para a alta inflação estão relacionadas com um contexto macroeconômico de larga escala. Geralmente, o “remédio” para conter a alta de preços é a elevação da taxa de juros pelos bancos centrais, isso significa a diminuição da oferta de crédito, ou seja, de estímulos à economia.

No entanto, esse aumento da taxa de juros gera um temor mundial. Por exemplo, os Estados Unidos vivem a maior inflação dos últimos 40 anos e estão tendo que acelerar o aumento da taxa de juros, com indicativo de mais aumentos nos próximos meses. Com tal aumento, há uma preocupação de recessão na economia americana, o que impacta diretamente as economias de outros países ao redor do mundo.

Além disso, a Europa começou também a elevar a taxa de juros, com a primeira alta em 11 anos e também já aponta para um novo aumento na próxima reunião do Banco Central Europeu. Embora apontar uma recessão a nível mundial ainda seja cedo, é válida a preocupação em relação a isso.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.