Detido, DJ Ivis é hostilizado ao sair da delegacia para fazer corpo de delito

O DJ foi preso preventivamente após agredir a ex-esposa, Pamella Holanda

0

DJ Ivis foi hostilizado ao deixar a delegacia de polícia na cidade de Eusébio, em Fortaleza, no Ceará, na tarde da última quarta-feira (14). O músico teve sua prisão decretada, de forma preventiva, após prestar depoimento sobre as agressões contra a ex-esposa, Pamella Holanda.

Após boatos, Graciele Lacerda nega estar grávida de Zezé di Camargo

Ao sair da sede policial, o DJ de 29 anos foi surpreendido com uma multidão de pessoas que, em coro, o chamavam de “covarde” e “vagabundo”. Ivis teve que ser escoltado por policiais e permaneceu de cabeça baixa, sem falar com a imprensa.

O ex-marido de Pamella deixou o local para passar por um corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) e de lá foi levado para a Delegacia de Captura, onde ficará detido. A prisão preventiva de Ivis foi requisitada na última terça-feira (13) e acatada pela Justiça.

Relembre o caso do DJ Ivis

A ex-esposa do DJ Ivis, Pamella Holanda, postou vídeos no Instagram, no último domingo (11), exibindo as agressões que sofria do músico. As filmagens foram feitas em março deste ano e exibiam a influencer recebendo socos, pontapés e puxões, na presença da filha e de outras testemunhas.

Em nota, o músico afirmou que a relação entre os dois não era saudável e tentou se ‘justificar’. Desde a repercussão das agressões, Ivis perdeu o contrato com a agência Vybbe, agenciada por Xand Avião, além do apoio de diversos famosos como Zé Felipe, a ex-BBB Flay e Latino.

Pamella Holanda deu uma entrevista após o caso repercutir na mídia e revelou que as agressões começaram quando estava grávida. Uma vez, em particular, Ivis a teria agredido por amamentar a filha enquanto estava com Covid-19 – o que foi autorizado por médicos.

Segundo a arquiteta, toda a família e funcionários do músico sabiam das agressões, mas não faziam nada para impedir: “O cara que trabalhava para ele presenciava e não interferia. Absolutamente ninguém interferia, nem com força e palavras. Ninguém dizia nada, apenas a empregada que tentava aconselhar. A mãe dele nunca disse para ele não fazer isso. Minha sogra me dizia para aguentar calada porque o temperamento dele era assim e eu tinha que aguentar, ficar calada”.

 

 

Veja também: Samara Felippo usa proteção plástica para abraçar filhas com Covid-19

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.