Auxílio retroativo de até R$ 3.000: Veja quem tem direito a receber a parcela

Pagamentos foram iniciados em janeiro para um público específico

0

Como é de conhecimento de todos, o Governo Federal implementou o Auxílio Emergencial, que esteve vigente em 2020 e 2021. Também é de conhecimento dos brasileiros que os pagamentos foram concluídos ainda em 2021, no entanto, uma determinada parcela de beneficiários ainda tem valores a receber.

Quer saber quem tem direito a este auxílio? Siga a leitura e tenha todos os detalhes.

Auxílio retroativo de até R$ 3.000: Veja quem tem direito a receber a parcela
Imagem: Reprodução

Auxílio retroativo pode chegar a R$ 3.000

Como o programa está encerrado, falamos agora em auxílio emergencial retroativo. Isso porque são valores passados que alguns beneficiários teriam direito e que irão receber apenas agora.

A saber, esse público contempla os pais solteiros, chefes de família monoparental.

Desse modo, esses homens receberão o valor referente à cota dobrada em 2020, do período de abril a agosto de 2020, que foi aplicada na ocasião apenas para as mães solteiras na mesma situação.

É importante informar que um primeiro lote desses pagamentos retroativos do Auxílio Emergencial já foi liberado para mais de 800 mil cidadãos, mas ainda restam milhares que aguardam o recebimento do valor a que têm direito.

Leia ainda: Auxílio Brasil: Nova rodada começa em 11 dias; veja o calendário

Quem tem direito a este Auxílio Emergencial?

Em resumo, de acordo com a aprovação no Congresso Nacional, as parcelas retroativas serão destinadas aos homens que atendam os seguintes requisitos:

  • Pais solteiros provedores de família, sem companheira ou cônjuge;
  • Ter ao menos uma pessoa menor de 18 anos na família;
  • Inscrito no Cadastro Único como responsável familiar;
  • Não pertencer a um grupo de família que teve o pagamento de cota dupla (R$ 1.200) para outra pessoa (mãe solo).

Qual o valor do auxílio?

Isso depende. O crédito leva em consideração o número de parcelas recebidas no ano de 2020. Dessa forma:

  • Quem começou a receber em abril tem direito a R$ 3.000;
  • Quem começou a receber em maio de 2020 tem direito a R$ 2.400;
  • Quem começou a receber em junho de 2020 tem direito a R$ 1.800;
  • Quem começou a receber em julho de 2020 tem direito a R$ 1.200;
  • Quem começou a receber em agosto de 2020 tem direito a R$ 600.

Consulta pelo CPF

Por fim, cabe mencionar que você pode consultar os valores do Auxílio Emergencial com o seu CPF. Para tanto:

  • Acesse o site de Consulta ao Auxílio Emergencial;
  • Informe o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Preencha o seu nome completo;
  • Informe o nome completo da sua mãe;
  • Indique a sua data de nascimento;
  • Selecione o reCAPTCHA para o sistema confirmar a operação realizada por um humano e não um programa de computador;
  • Clique em “ENVIAR”.

Leia também: Saque FGTS: Confira aqui 16 situações que permitem o acesso ao dinheiro

2/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.