Auxílio Emergencial: Como movimentar o valor através do Pix; veja aqui

Confira as últimas novidades do auxílio emergencial

0

O governo federal liberou desde abril a possibilidade de movimentar o valor do auxílio emergencial através do Pix. Entretanto, de acordo com as regras divulgadas, não é permitida a transferência de recursos do auxílio para outra conta de mesma titularidade.

Para quem ainda não está familiarizado, o Pix é uma nova modalidade de pagamentos, desenvolvida pelo Banco Central e lançada em novembro de 2020, para realizar transferências, pagamentos e recebimento de dinheiro. Esta ferramenta permite transferir valores em segundos, a qualquer hora do dia ou da noite, incluindo finais de semana e feriados.

O Pix já é adotado pela maioria dos bancos digitais, bancos tradicionais e Fintechs, e veio para simplificar, pois com ele você pode gerar QR Codes ou utilizar a Chave Pix para pagar e receber, sem precisar digitar tantas informações como nos processos tradicionais.

Chave Pix

Em primeiro lugar, o usuário do aplicativo Caixa Tem precisa cadastrar ao menos uma chave Pix. Essa chave é o dado que vai identificar a sua conta na hora de utilizar o serviço, é o seu registro. Assim, no lugar de usar todas aquelas informações bancárias para receber as transferências ou pagamentos, é utilizada uma única informação, a Chave Pix, que funciona como um apelido para a sua conta.

As opções de Chave Pix são: CPF ou CNPJ, número de telefone celular, e-mail ou ainda uma chave aleatória. Como regra, cada chave poderá ser vinculada a uma única conta.

Dessa forma, para criar a chave, basta abrir o aplicativo e seguir os passos:

  • Clique na opção PIX;
  • Selecione a chave que você deseja cadastrar;
  • Escolha a opção para cadastrar chaves selecionadas;
  • Informe a senha do Caixa Tem e aguarde e a mensagem de confirmação.

Como realizar operações via Pix?

As transações com o Pix são simples de serem realizadas. E antes de mais nada, é importante mencionar que o sistema do Banco Central possui limite diário de R$ 1 mil para transferências.

Dito isso, para realizar a operação, basta acessar o aplicativo do seu banco e escolher as opções:

  • Clique na opção “Pix”;
  • Clique em “Pagar”;
  • Escolha a chave Pix;
  • Informe o valor que deseja transferir;
  • Confirme se os dados estão corretos;
  • Para confirmar, digite a sua senha.

Ao terminar, o valor será encaminhado ao seu destinatário, sem custos ou taxas adicionais pela operação.

Mais sobre o Pix

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em média 4 a cada 10 operações são realizadas por pessoas com menos de 29 anos. Outro dado significativo é que em março deste ano, quatro meses após o lançamento do Pix, o sistema já representava 30% do total de transações feitas por pessoas físicas e jurídicas.

“O PIX se popularizou muito rápido entre os brasileiros e já representa uma fatia significativa das transações. Esperamos uma consolidação dessa tendência daqui para frente”, afirmou Rodrigo Mulinari, diretor setorial de TI da Febraban.

Confira ainda: Auxílio Emergencial: Novo grupo tem SAQUE liberado hoje

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.