AUXÍLIO BRASIL: governo inclui 2,2 MILHÕES de famílias em agosto

Caixa Econômica Federal confirmou a informação nesta terça (2); com o acréscimo, número de beneficiários do Auxílio Brasil chegará a 20,2 milhões

0

A Caixa Econômica Federal informou nesta terça-feira (2) que o governo federal irá incluir 2,2 milhões de famílias no Auxílio Brasil em agosto. A saber, o benefício começará a ser pago no próximo dia 9, ou seja, daqui a uma semana, e atenderá muito mais famílias que anteriormente.

Isso só será possível graças à “PEC Kamikaze”, que permitiu ao governo federal a realização de gastos de R$ 41,2 bilhões acima do teto de gastos. Com esse valor extra, o governo pretende zerar a fila de espera do Auxílio Brasil, atualmente em 1,5 milhão de pessoas.

Em julho, 18,13 milhões de pessoas receberam o benefício. Já em agosto, esse número subirá para 20,2 milhões de famílias, uma vez que os beneficiários geralmente vivem com mais pessoas em suas residências. Por isso que o governo estima que o Auxílio Brasil irá beneficiar mais de 50 milhões de pessoas neste mês.

Além disso, vale destacar que a Emenda Constitucional nº 123 também aprovou o aumento de R$ 200 no benefício até dezembro. Com isso, os beneficiários, que receberam R$ 400 até julho, passarão a ter uma parcela mensal de R$ 600 até o final deste ano.

Veja o que fazer se o aplicativo não mostrar o valor de R$ 600

De acordo com o governo federal, o aplicativo do Auxílio Brasil pode apresentar falhas, ainda mais devido à proximidade do pagamento do benefício. Para algumas pessoas, os repasses ainda não foram atualizados para o mês de agosto. Já outros beneficiários afirmaram que o app mostra o mesmo valor de R$ 400 a ser pago neste mês.

Segundo o Ministério da Cidadania, todos os beneficiários irão receber o Auxílio Brasil no valor de R$ 600 em agosto. Contudo, caso a pessoa ainda veja no aplicativo o valor antigo de R$ 400, ou não tenha valor algum para recebimento neste mês, o mais indicado é entrar em contato com a Caixa Econômica.

Para isso, a pessoa poderá ir a alguma agência do banco e falar pessoalmente com um atendente. Em suma, essa ação irá esclarecer as dúvidas do beneficiário e poderá localizar o dinheiro “perdido”, que não está incluso na parcela do auxílio.

Leia também: Auxilio-taxista: Prefeituras têm até HOJE (2) para enviar dados

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.