Assim como o dólar, euro tem alta expressiva em junho

0

O real está se desvalorizando diante das principais moedas do mundo. Com isso, não é só o dólar que está subindo. Na verdade, o euro também está nas alturas, movimento iniciado nos últimos 30 dias. Dessa forma, as viagens para a Europa ficaram mais caras, mas o custo também vem aumentando para quem importa produtos de lá.

Diante disso, analistas apontam quais serão os futuros movimentos da moeda europeia, e também do dólar. Com isso, a ideia é saber se é um bom momento para você comprar essas moedas ou se é melhor esperar um pouco mais de tempo para isso.

O que aconteceu com o euro?

Nos últimos 30 dias, o euro está em alta de 3,70%. Somente no mês de junho, a moeda europeia subiu mais de 5%. Os motivos são variados, mas mostra a mesma coisa que a comparação com o dólar: a moeda brasileira vem se desvalorizando perante o mundo. A alta da inflação e os sucessivos reajustes dos juros das economias desenvolvidas são os principais motivos.

Na Europa, a inflação também não vem agradando os economistas. Por lá, a alta dos preços já soma 8,1% nos últimos 12 meses. Essa é a maior taxa histórica do índice no continente, que é um dos principais afetados pela guerra na Ucrânia. Isso porque os países da Europa consomem muito gás natural e petróleo da Rússia. Com as sanções ao país de Putin, o preço internacional do petróleo disparou, o que se soma à diminuição da compra da Europa dos combustíveis russos.

Dessa forma, o jeito mais fácil de conter a alta da inflação é o aumento dos juros das economias. Com isso, investidores vendem seus ativos em mercados emergentes, como o Brasil, para investir em produtos ligados ao euro.

Países europeus deixarão de comprar petróleo russo
(Imagem: Pixabay).

Para onde vai o preço da moeda?

Diante do atual cenário, economistas não são unânimes sobre a cotação da moeda europeia no curto prazo. Contudo, até o final do ano, os analistas acreditam que o euro deve subir ainda mais, dado que o Brasil também passará por um processo eleitoral, que tende a afastar investidores. Apesar disso, isso não significa que você deve sair comprando a moeda.

Isso porque o movimento do euro ainda é instável. Com a atual volatilidade do mercado, economistas acreditam que há espaço para quedas momentâneas. Por outro lado, se você pretende viajar até o fim do ano, pode ser uma boa ideia comprar de pouco em pouco.

Atualmente, a moeda europeia está em R$5,41, preço maior que os R$5,08 que a moeda valia no final do mês passado. Além disso, o ideal é fazer o câmbio em casas mais baratas, como as contas digitais. Vale lembrar que a Nomad, apesar da conversão em dólar, também tem um cartão de débito aceito em mais de 50 países, incluindo países europeus. Com isso, você compra em euro, mas faz a cotação para o dólar, pagando um IOF mais barato e com uma transação bastante eficiente.

 

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.