Apenas 18% dos fundos imobiliários têm retorno positivo em agosto

Dos 216 ativos negociados na Bolsa Brasileira, somente 39 tiveram desempenho positivo no mês, aponta levantamento da fintech Smartbrain

0

Os fundos imobiliários vinham crescendo nas carteiras de investimentos do país, com muita gente mostrando interesse nos ativos do segmento. No entanto, eles acumularam fortes perdas com a pandemia da Covid-19. Embora a crise sanitária esteja regredindo, o desempenho dos ativos continua bastante fraco.

De acordo com um levantamento da fintech consolidadora de investimentos Smartbrainapenas 39 dos 216 fundos imobiliários negociados na B3 em agosto registraram retornos positivos. Esse montante representa 18% do total, o que é um percentual baixíssimo para o segmento. A propósito, a B3 é a bolsa de valores brasileira.

Mas o que é um fundo imobiliário? Em resumo, é uma modalidade de investimento, cujas pessoas colocam dinheiro em construções de prédios ou condomínios. Quando as obras são finalizadas, o rendimento das operações acaba dividido entre todos os que investiram e compraram parte do fundo.

Na verdade, estes ativos funcionam como um aluguel de imóvel. A diferença é que os investidores não precisarão comprar, reformar ou pagar o IPTU do imóvel. O fundo imobiliário pagará o valor que corresponder ao investimento, a depender dos acordos firmados previamente.

Confira mais detalhes do desempenho dos fundos imobiliários

Em suma, o fundo Parque Anhanguera ocupou a primeira posição no ranking em agosto, com uma alta de 8,54%. Em seguida ficaram o Brazil Realty (7,14%) e o fundo Caixa SEQ Logística Renda (6,23%). Estas taxas são atrativas e positivas para um único mês, mas pouquíssimos fundos conseguiram se aproximar delas.

Com o acréscimo desse resultado, a Smartbrain revelou que apenas 53 dos 190 fundos negociados na bolsa acumulam ganhos no ano. Isso representa 28% do total. Nesse caso, o principal destaque é o General Shopping e Outlets do Brasil, cuja rentabilidade está em 38,40% no ano. Completando o top três, ficaram o BB Progressivo (29,56%) e o Átrio Reit Recebíveis Imobiliários (20,14%).

Por fim, o levantamento também revelou o desempenho dos fundos imobiliários entre março de 2020, mês da decretação da pandemia da Covid-19, e agosto de 2021. Em síntese, 42 dos 154 ativos negociados tiveram ganhos, ou 27% do total. Os três principais fundos foram: Habitat II FII (31,87%), Hectare CE FII (30,48%) e Átrio Reit Recebíveis Imobiliários (24,91%).

Leia Mais: Ibovespa cai nesta sexta (24), mas encerra semana no azul

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.