Swaps cambiais geram perda de R$ 22 bilhões ao Banco Central em 2021

0

Conforme anunciado pelo Banco Central (BC) nesta quarta-feira (05/01), a autoridade monetária perdeu cerca de R$ 3,984 bilhões em operações de swap em dezembro, totalizando uma perda de  R$ 22,324 bilhões em todo o ano de 2021.

Segundo o BC, os swaps não são projetados para trazer benefícios, mas para oferecer proteção ao mercado em momentos de alta volatilidade cambial. Sendo assim, o BC perde com a valorização do dólar frente ao real e ganha com a valorização da moeda nacional.

Como resultado, o valor das reservas internacionais em reais diminuiu R$ 24,031 bilhões em dezembro, tendo em vista os movimentos cambiais.

Entenda os swaps cambiais

Os swaps cambiais são contratos realizados entre duas partes, que se comprometem a fazer, com uma frequência estabelecida, uma série de pagamentos em duas moedas diferentes, com uma taxa de câmbio pré-acordada.

Desse modo, no início do contrato, às duas partes trocam um valor específico de duas moedas e, em seguida, se reembolsam de acordo com uma estrutura pré-acordada. Embora sejam considerados derivativos, os swaps cambiais não são usados ​​para especulação, mas para travar uma taxa de câmbio fixa ou se proteger contra flutuações.

Sendo assim, um ​​swap cambial é definido tecnicamente em função dos seguintes fatores:

  • As datas de início e término da troca;

  • Nominal: o valor sobre o qual os pagamentos de ambas as partes são calculados;

  • Taxa de juros ou margem de cada uma das partes contratantes;

  • Índice de referência para a parte variável;

  • Periodicidade ou frequência de pagamento.

Benefícios dos swaps cambiais

Entre seus benefícios, os swaps cambiais ajudam o Banco Central a se proteger do risco da taxa de juros, bem como, na redução da incerteza sobre os fluxos de caixa futuros. Desse modo, os swaps cambiais permitem que o BC revise os termos de suas dívidas para aproveitar as condições de mercado atuais ou esperadas no futuro.

Devido a essas vantagens, os swaps cambiais são utilizados como instrumentos financeiros para reduzir o valor necessário para o serviço da dívida. Os benefícios que o BC obtém ao participar superam em muito os custos, embora existam alguns riscos associados à possibilidade de a outra parte não cumprir suas obrigações.

Banco Central e operações

O Banco Central também registrou prejuízo de R$ 12,160 bilhões na gestão de reservas internacionais. Importante destacar que, ganhos e perdas por correção cambial, marcação a mercado e juros estão incluídos no cálculo.

O resultado líquido das reservas, representado pela rentabilidade menos os custos de financiamento, foi negativo em R$ 24,031 bilhões em dezembro. O resultado das  operações cambiais no período foi negativo em R$ 16,413 bilhões.

Em 2021, os contratos de swap baseado no critério de  caixa do Banco Central registraram resultado negativo de R$ 22,324 bilhões. No conceito de capacidade, as perdas somaram R$ 13,695 bilhões. Em suma, até este ano, o Banco Central recebeu R$ 127,230 bilhões de lucros da gestão de reservas internacionais. O resultado líquido das reservas foi de R$ 27,915 bilhões positivos, e o resultado da variação do período foi de R$ 14,221 bilhões positivos.

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.