Quais as diferenças entre renda fixa e renda variável?

Confira como funciona dois tipos de renda que você pode fazer

0

Se você quer começar a investir, saber as diferenças entre renda fixa e renda variável é uma das primeiras necessidades que você tem. Por isso que hoje, nós, do Brasil 123, vamos indicar as principais diferenças entre renda fixa e renda variável, para que você, investidor, tenha clareza sobre o assunto.

O que é renda fixa?

A renda fixa, é uma forma de investimento, onde o investidor sabe qual a sua rentabilidade, prazo de aplicação e valor de dividendos a receber, antes de contratar o investimento.

Assim, ao contratar um investimento de renda fixa, os produtos já estão pré-estabelecidos em datas de vencimento do título e o índice de rentabilidade, que pode ser, a taxa SELIC ou o IPCA.

Dessa forma, na prática, o investidor empresta dinheiro para o governo ou para bancos e em contrapartida, eles devolvem o valor emprestado juntamente com os juros. Mas você precisa aplicar o dinheiro até uma data pré-determinada.

O que é renda variável?

A renda variável é um investimento onde o investidor não sabe qual vai ser os dividendos que receberá no final do prazo de investimento, podendo até mesmo perder dinheiro, ou ter dividendos maiores daqueles previstos.

Este fato ocorre porque os indexadores oscilam, dependendo da lei de oferta e demanda. Entre os fatores que influenciam os indexadores estão: cenário político nacional e internacional, inflação, taxas de juros e de câmbio.

Então, quais as diferenças entre a renda fixa e a renda variável?

renda fixa e renda variável, veja as diferenças - reprodução unsplash
renda fixa e renda variável, veja as diferenças – reprodução unsplash

As principais diferenças entre a renda fixa e a renda variável são:

Rentabilidade

Na renda fixa, a rentabilidade se mantém de acordo com o que foi estabelecido no contrato feito inicialmente. É a modalidade prefixada.

Na modalidade pós fixada, o investidor tem a certeza de qual o indexador será utilizado, como por exemplo, a SELIC, o CDI ou o IPCA. Mas, não saberá qual é o valor que receberá.

No caso da renda variável, a rentabilidade a curto prazo tende a ser menor, pois os preços oscilam diariamente. Já no longo prazo, a rentabilidade tende a ser maior, pois existem mais riscos incluídos.

Risco

Na renda fixa, o risco é mínimo e garante a rentabilidade.

Na renda variável, o risco é bem maior, pois o investidor possui dois tipos de risco: de crédito e de mercado. É um risco que não pode ser previsto.

Volatilidade

É a oscilação do investimento.

No caso da renda fixa, a volatilidade muito raramente afeta os dividendos a receberem. Já na renda variável, a volatilidade é uma característica específica deste tipo de renda.

Liquidez

A liquidez é o tempo em que o investidor consegue modificar o seu rendimento em dinheiro.

Assim, um ativo de curto prazo tem liquidez mais rápida, do que aquele investimento a longo prazo. A liquidez depende muito do tipo de investimento que o investidor realiza.

Dessa maneira, depois do exposto neste artigo, acredita-se que os investimentos precisam ser diversificados e desta forma, aplicar parte em renda fixa e parte em renda variável.

Apesar da renda variável dar a impressão de não ser um bom investimento, é somente uma impressão, pois a rentabilidade pode ser bem maior do que na renda fixa, mas o investidor corre mais risco.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.