Prefeitura abre recadastramento para inscritos no Bolsa Família; veja quem precisa

Confira as informações sobre a atualização do cadastro no programa social

0

Os beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF) precisam fazer recadastramento em unidade de Saúde próximas às suas residências. Conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco (Semsa), os beneficiários têm até o dia 14 de julho para realizar o recadastramento.

São mais de 31,7 mil beneficiários do PBF em Rio Branco que devem atualizar o cadastro e fazer a avaliação médica até o prazo divulgado.

Essa avaliação é feita a cada seis meses e é um dos critérios para receber o recurso social. Para fazer a atualização dos dados é necessário que o representante familiar compareça à Unidade de Saúde com os seguintes documentos: cartão do Programa Federal (Bolsa Família); carteira de vacinação da criança; cartão da gestante (em caso de gestação); Carteira de Identidade e CPF.

O secretário municipal de saúde da capital, Frank Lima, reforça a urgência: “Quem não atender esse chamado até o prazo final que já foi prorrogado até o dia 14 de julho, infelizmente terá o benefício bloqueado. Todas as nossas Unidade de Saúde estão aptas a fazer o recadastro. Então, você que é beneficiário do Bolsa Família, não perca tempo. Leve os seus documentos e fique tranquilo”.

Decreto

A coordenação do Bolsa Família no estado informou que foi baixado um decreto, no início da pandemia, que garante que nenhum beneficiário seja prejudicado porque não está tendo aula presencial, que estão suspensas no Acre desde março de 2020, sendo que esse é um dos critérios para se manter no programa.

Bolsa Família

O Programa Bolsa Família contempla 14,6 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social. O objetivo do programa é combater a fome e a pobreza e visa promover o acesso à saúde, educação, segurança alimentar e assistência social. Tem como foco as famílias em situação de pobreza extrema com renda per capita mensal de até R$ 89,00. Porém, também beneficia as que tenham uma renda de até R$ 178,00.

Confira ainda: Medida provisória libera mais de R$ 20 bilhões para a prorrogação do auxílio emergencial

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.