Homem é preso acusado de usar verba de auxílio a empresas para comprar carros de luxo

Os dados que ele usou para conseguir o dinheiro eram falsos. Ele ainda usou nomes diferentes, dados de cadastro de terceiros e falsificou assinaturas. Ele pode pegar mais de 300 anos de prisão

1

Não é somente no Brasil que pessoas tentaram se dar bem com alguma modalidade de auxílio que o governo disponibilizou durante a pandemia da Covid-19. Prova disso é que o Ministério Público do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, entrou com um pedido de processo na Justiça contra Mustafa Qadiri, de 38 anos, suspeito de ter comprado diversos carros de luxo utilizando um desses benefícios.

Homem mata seis e se suicida durante festa de aniversário nos EUA

Segundo as informações, o homem recebeu mais de US$ 5 milhões. Com o dinheiro, ele comprou um carro da Lamborghini e outros veículos de luxo. Preso nesta segunda-feira (10), segundo o canal de televisão “CNN“, ele foi indiciado na Justiça com quatro acusações diferentes de fraudes, roubo de identidade e lavagem de dinheiro.

Auxílio do governo 

Ainda conforme o canal, Qadiri recebeu verbas do governo americano nos meses de maio e junho de 2020. Além de ter comprado um carro da Ferrari, um da Lamborghini e um da Bentley, ele também teria usado a quantia para viajar.

Ao todo, o suspeito teria pedido o auxílio durante a pandemia em três bancos e os valores seriam usados em quatro empresas na Califórnia. No entanto, nenhuma dessas companhias, de fato, estava em operação.

Além de mentir o destino do dinheiro, o acusado também utilizou dados falsos para conseguir o benefício do governo. Nomes diferentes, dados de cadastro de terceiros e falsificou assinaturas também foram utilizados para que o plano fosse colocado em ação.

Carros comprados com o dinheiro do auxílio. Caso condenado, ele pode pegar mais de 300 anos de prisão. (Foto: reprodução)
Carros comprados com o dinheiro do auxílio. Caso condenado, ele pode pegar mais de 300 anos de prisão. (Foto: reprodução)

Mais de 300 anos de prisão 

Segundo as informações, alguns dos carros já foram tomados pela Justiça. Caso seja condenado, Qadiri pode pegar uma pena de até 302 anos de prisão.

No decorrer da pandemia, os Estados Unidos registraram outros casos de pessoas que desviaram dinheiro que deveria ser usado como auxílio para empresas durante a pandemia. Nesse sentido, existem três casos de pessoas que receberam verbas e compraram Lamborghinis.

Leia também: PF deflagra operação visando combate à fraude na concessão de benefícios

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.