FBI pede ajuda na procura pelos invasores do Capitólio

Polícia dos Estados Unidos está procurando pela pessoas que invadiram o Capitólio nesta quarta-feira (6). FBI quer punição rápida

2

A Polícia Federal dos Estados Unidos (FBI) está procurando pelas pessoas que invadiram o Capitólio nesta quarta-feira (6). A ideia é que essas pessoas passem por uma punição. Os invasores chegaram a interromper o andamento dos trabalhos no Congresso.

Pelas imagens que circularam nas redes sociais é possível ver o momento em que vários invasores entram nos gabinetes dos deputados e senadores dos Estados Unidos. Eles chegaram a derrubar estátuas e objetos do local.

Também é possível ver nas imagens momentos de tensão entre os invasores e a Polícia do Capitólio. A Polícia de Washington fez uma postagem no Twitter mostrando os rostos de alguns dos invasores. Os cidadãos que puderem ajudar precisam entrar em contato com os agentes.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos também afirmou que está monitorando a situação. Políticos dos dois grandes partidos do país se juntaram na ideia de que os invasores são criminosos e que precisam de uma punição.

De acordo com as informações oficiais, a polícia prendeu 63 pessoas na confusão. Todas elas foram para a prisão porque não respeitaram o toque de recolher da capital norte-americana. Além delas, a polícia prendeu outros cinco por posse ilegal de arma de fogo.

Invasores no Capitólio

Logo depois de toda a confusão, o presidente Donald Trump admitiu pela primeira vez que fará uma transferência ordeira do poder. Ele segue afirmando que venceu as eleições presidenciais de 2020. Mas agora reconhece que não seguirá sendo presidente.

Aliás, no próximo dia 20 de janeiro a maior potência do planeta vai mudar de comando. O democrata Joe Biden vai ter o desafio de presidir um país cheio de problemas na área da economia, mas sobretudo na área da saúde pública com a pandemia do novo coronavírus.

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] o voto impresso em 2022, uma maneira de auditar os votos, nós vamos ter problemas maiores que os Estados Unidos”, […]

  2. […] O Facebook acabou de banir a conta oficial do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Mas aí nesse caso não foi só o Facebook. Várias outras redes sociais como Twitter e Instagram também fizeram o mesmo depois do episódio da invasão ao Capitólio. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.