Cesta básica compromete 61% do salário mínimo; veja dicas para economizar

Levantamento do Dieese revela que profissionais que recebem um salário mínimo precisam trabalhar 124 horas e 08 minutos para comprar cesta básica

0

Viver no Brasil está cada vez mais difícil. A inflação elevada corrói a renda da população, que está precisando trabalhar ainda mais para adquirir os produtos da cesta básica. Aliás, a situação só faz piorar com o passar do tempo.

Nesta quarta-feira (11), o IBGE revelou que a inflação no Brasil variou 1,06% em abril, maior patamar para o mês em 26 anos. A saber, inflação se refere ao aumento generalizado e contínuo dos preços de bens e serviços. E os brasileiros sabem bem o que é pagar mais caro mês após mês.

De acordo com um levantamento do Dieese, a cesta básica comprometeu 61% do salário mínimo em abril. Isso quer dizer que um trabalhador que recebe o mínimo destina mais da metade da sua renda apenas para comprar alimentos para a sua família.

Além disso, o Dieese revelou que o tempo médio necessário para que um trabalhador adquira produtos da cesta básica chegou a 124 horas e 08 minutos em abril. Em outras palavras, um trabalhador que tem uma jornada de 44 horas semanais, vai ao trabalho durante quase três semanas completas apenas para comprar alimentos básicos.

Veja dicas para economizar nas compras do mercado

Em suma, o cenário desafiador está pressionando as famílias do país a encontrar meios de superar os aumentos mensais dos preços. Por isso, veja abaixo algumas dicas simples, mas bastante eficazes para economizar nas feiras do supermercado.

  • Aproveite as promoções: as pessoas costumam receber seus salários no início do mês, período em que os supermercados ficam cheios. Como a demanda é maior nesses dias, os estabelecimentos costumam elevar os preços. Contudo, nos últimos dias dos meses, fazem o contrário devido à baixa procura. Por isso, guarde dinheiro para comprar nesses dias ou para aproveitar as promoções.
  • Faça compras mensais: especialistas afirmam que os consumidores devem optar por compras mensais, em vez de semanais ou eventuais. Assim, evitam a desvalorização do dinheiro devido às altas dos preços nos supermercados.
  • Opte por preços em vez de marcas: há muita gente que sempre escolhe as mesmas marcas, por costume ou porque as consideram melhores. No entanto, para conseguir economizar, os consumidores podem começar a focar no preço em vez da marca. Dessa forma, poderão economizar mais do que imaginam.
  • Anote todas as suas despesas: essa é a dica mais importante de todas. O consumidor deve anotar todas as despesas que têm, da mais elevada a menor. Com isso, poderá controlar os gastos, entendendo a renda que possui e o quanto poderá gastar sem afetar o rendimento familiar.

Leia Também: Inflação para as famílias de renda mais baixa sobe 1,04% em abril

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.