Restituição do Imposto de Renda 2022: veja as datas e saiba como consultar

Receita Federal já definiu as datas dos lotes de restituição; saiba se você receberá o valor de volta e quando isso acontecerá

0

Muitos contribuintes estão esperando ansiosos pela restituição do Imposto de Renda 2022. A Receita Federal prorrogou o prazo para a entrega da declaração neste ano, mas o cronograma da restituição continua o mesmo.

A saber, o pagamento ocorrerá em cinco lotes e obedecerá uma fila definida pela Receita. Em resumo, o contribuinte que entrega a declaração mais cedo tem chances maiores de estar no começo da fila.

Aliás, idosos, pessoas com deficiência ou doenças graves e professores não seguem essa fila. Na verdade, essas pessoas têm preferência no pagamento e não precisam esperar a fila. Em outras palavras, eles recebem antes dos outros contribuintes, mesmo que demorem a entregar a declaração. Inclusive, o primeiro lote é quase totalmente destinado a essas pessoas.

Além disso, vale destacar que o contribuinte que tiver feito alguma correção e, então, entregue uma declaração retificadora, perderá o seu lugar na fila. Em suma, a data que vale para a Receita Federal é a da retificação, não a da primeira declaração enviada.

Confira o calendário de restituição

Aos ansiosos de plantão, as cinco datas definidas pela Receita para o pagamento dos lotes foram:

  • 31 de maio: 1º lote;
  • 30 de junho: 2º lote;
  • 29 de julho: 3º lote;
  • 31 de agosto: 4º lote;
  • 30 de setembro: 5º lote.

Embora o cronograma já tenha sido definido há tempos, o contribuinte não tem como saber quando terá direito à restituição. Isso porque a Receita Federal não disponibiliza a informação com antecedência.

Em síntese, a consulta aos lotes geralmente pode ser feita cerca de uma semana antes da data do pagamento. Para saber se o pagamento foi liberado, o contribuinte deverá acessar este link da Receita e informar o número do CPF e a data de nascimento. Apenas assim que a pessoa saberá se o seu pagamento foi incluído ou não no lote.

A saber, só terá direito à restituição do imposto de renda o contribuinte que pagou mais impostos do que deveria em 2021. Ao enviar a declaração, o cidadão precisará detalhar os gastos que teve, pois a Receita analisará os dados através de um sistema. Assim, definirá se houve pagamento superior, inferior ou correspondente aos impostos devidos.

Leia Também: Cesta básica compromete 61% do salário mínimo; veja dicas para economizar

3.5/5 - (2 votes)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.