Brasileiros que vivem nos EUA estão à procura de casas em Portugal

0

Um apanhado recente identificou que os brasileiros que vivem nos Estados Unidos da América (EUA) já não estão muito satisfeitos com a vida no país. Por isso, estão à procura de casas em Portugal, diante da intenção de migrar o quanto antes. 

 

Brasileiros que vivem nos EUA estão à procura de casas em Portugal
Brasileiros que vivem nos EUA estão à procura de casas em Portugal. (Imagem: Exame)

 

Esse grupo de brasileiros tende a acompanhar o fluxo de norte-americanos que têm contribuído para o aumento de 11,6% dos residentes estrangeiros vindos da América do Norte e Central em 2020. A informação foi divulgada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Em entrevista à coluna Giro Portugal do O Globo, o diretor da Luximos Christie’s, Ricardo Costa, revelou que os americanos têm apostado alto no segmento, totalizando cerca de 8% dos clientes. Ao apurar exclusivamente a situação dos residentes nos EUA, que já conquistaram a cidadania norte-americana, brasileiros e asiáticos, o percentual pode chegar a 12%.

Os motivos da busca por casas em Portugal são várias, desde estudos, a investimentos, trabalho ou a simples residência na Europa. A imigração brasileira foi impulsionada pela pandemia da Covid-19, época em que a procura por países mais seguros do ponto vista sanitário tornou- se uma tendência.

Na escola americana United Lisbon, situada na capital de Portugal, as matrículas feitas por brasileiros tiveram um aumento de 50%, sendo que boa parte deles vieram de Miami. É o caso do executivo paulista, Eduardo Thompson, que reside no estado norte-americano da Flórida desde o ano de 2017. 

Há algum tempo o executivo tem cogitado se mudar para Portugal e fazer uma quarentena mais tranquila. Foi então que concretizou a compra de um imóvel em Lisboa pelo valor de 800 mil euros, o equivalente a R$ 5,1 milhões. Ainda assim, esteve na nova casa apenas duas vezes desde que a comprou, a última delas foi em dezembro do ano passado. 

“Fomos [ele e a esposa] em dezembro para iniciar a decoração, porque a pandemia atrasou a entrega das chaves. Nossa intenção é estabelecer uma base em Portugal, que tem uma pandemia mais controlada. Pensamos em passar parte do ano em cada país”, contou Thompson. 

O executivo também notou a forte tendência tanto de brasileiros quanto dos próprios norte-americanos residentes nos EUA em olharem para a Europa com novos olhos após deixarem as cidades mais caras.

Ainda em Miami, por exemplo, Thompson conta ter ficado assustado ao descobrir que Portugal é um país bem mais acessível. É o caso de restaurantes e o transporte público, cujos custos são bem mais baratos. A partir daí as pessoas passaram a deixar a Califórnia e New York, lugares com uma ampla carga tributária e então escolhem ir para a Flórida. Mas como os preços continuam subindo, a escolha por Portugal tem crescido cada vez mais.

Mas diante de tamanha demanda, os preços dos imóveis em Portugal têm subido cada vez mais. Em determinadas imobiliárias, os clientes oriundos dos EUA conquistaram o segundo lugar no ranking das nacionalidades com mais aquisições no ano passado. Ainda não foi possível se equiparar a Miami, mas Lisboa é mais “vertical” e é possível encontrar imóveis situados no centro da cidade por valores mais acessíveis que em Miami. 

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.