Bolsonaro fez transações com Queiroz semelhantes às de Flávio

0

O presidente da República, Jair Bolsonaro, realizou transações com Queiroz que foram bastante semelhantes com as de seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). A descoberta do caso se deve justamente pela quebra de sigilo fiscal que foi anulada pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). As informações pertencem à Folha de São Paulo e ODia. 

Os repasses ocorreram através da conta da primeira dama, Michelle Bolsonaro, e chamaram bastante atenção devido ao alto valor. Eles chegam a serem maiores que o da dentista e atual esposa do senador Flávio, este, é acusado de liderar o salário de 12 funcionários fantasmas e, segundo o UOL, pegou para si o valor de 40% do salário de  outros colaboradores. 

Leia mais: PEC Emergencial sofre com alterações no Senado, confira

Os dados ainda mostram o dinheiro vivo que o presidente passou para seu filho para que conseguisse realizar a compra de imóveis. Semana passada, o senador Flávio Bolsonaro foi acusado pela compra de uma mansão com o valor de R$ 6 milhões em que houve o financiamento de R$ 3,1 milhões com parcelas equivalentes a 70% do salário do mesmo. O valor chamou bastante a atenção, principalmente porque os maiores funcionários do banco são colegas e amigos da família que hoje lidera o país. 

O cartório escondendo informações da família Bolsonaro

Outro ponto é que houve ocultação de informações perante o cartório. O mesmo se manifestou em nota e argumentou que teve a decisão para garantir que não realizasse a exposição da família. Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que “é condenável” e “muito ruim”  a atitude. “A boa política pagou um preço incrível, abandonando a transparência e a publicidade. Algo condenável a todos os títulos”, acrescentou. 

A compra da casa da Barra da Tijuca do presidente também apresenta grandes provas de que ocorreu a partir das rachadinhas. As investigações ainda ocorrem mas não há nada comprovado. 

Leia mais: Lula supera potencial de votos de Bolsonaro, diz pesquisa

 

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.