Vou ter que sair na porrada com um bosta desses, diz Bolsonaro sobre Randolfe Rodrigues

Randolfe Rodrigues é o autor do requerimento de criação da CPI da Covid-19, tema que tem tomado conta dos noticiários de Brasília

2

Em conversa divulgada pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), nesta segunda-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) disse que teria que “sair na porrada” com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Além disso, o chefe do Executivo também chamou o político de “bosta”.

Leia também: ‘Fui traído’, diz Bolsonaro sobre vazamento de conversa telefônica

Randolfe Rodrigues é o autor do requerimento de criação da CPI da Covid-19, tema que tem tomado conta dos noticiários de Brasília. “Se você [Kajuru] não participa [da CPI], vem a canalhada lá do Randolfe Rodrigues para participar e vai começar a encher o saco. Daí, vou ter que sair na porrada com um bosta desses”, disse Bolsonaro.

O áudio foi divulgado na manhã desta segunda na rádio Bandeirantes, mas, de acordo com as informações, a gravação foi feita no último sábado (10). Na conversa, Bolsonaro pede ao senador que amplie a abrangência da CPI para que prefeitos e governadores também fossem investigados.

O senador, que é da base aliada do presidente, divulgou a conversa em suas redes sociais, atitude que foi criticada por Bolsonaro. “O que está em voga hoje em dia é que eu fui gravado numa conversa telefônica, a que ponto chegam”, disse Bolsonaro.

“Não é vazar. É te gravar. A gravação é só com autorização judicial. Agora, gravar o presidente e divulgar… Falei mais coisas naquela conversa lá. Pode divulgar tudo da minha parte, tá?”, acrescentou Bolsonaro na porta do Palácio da Alvorada.

Após a declaração, Kajuru concedeu uma entrevista à rádio Bandeirantes e divulgou a parte em que o presidente ofende o senador. “A única parte da entrevista que não coloquei, para protegê-lo, foi a ofensa ao senador porque acho que foi desnecessário ele ofender um senador e falar que ia para a porrada com ele. Falei ‘presidente, calma, não precisa disso, presidente’”, relatou Kajuru.

“Se ele deseja paz com a CPI, eu colocar no ar a parte do que ele falou, ele iria arrumar uma briga com os senadores. Agora, se ele quer, ele vai ter”, disse Kajuru.

Randolfe Rodrigues se pronuncia

No Twitter, o senador ofendido por Bolsonaro listou uma série de atos que a CPI da Covid-19 quer apurar e ainda questionou o porquê de o presidente ter, nas palavras dele, medo da investigação. Confira os itens que Randolfe disse que a comissão irá apurar:

  • O atraso na compra de vacinas da Pfizer;
  • Falha grosseira na aquisição de seringas, insumos, equipamentos e na estruturação do Sistema de Saúde;
  • Gasto exacerbado com medicamentos sem eficácia comprovada;
  • Aglomerações causadas pelo presidente e sua comitiva em todo o país em meio à pandemia;
  • Superfatura nas compras do Governo;
  • Omissão diante das mortes por falta de oxigênio em Manaus;
  • Negligência diante da escassez do kit intubação;
  • Incompetência na distribuição de vacinas, especialmente em relação à logística;
  • O negacionismo, discurso de sabotagem às medidas de isolamento;
  • O não uso e o incentivo ao não uso de máscaras;
  • Tentativa de maquiar número de mortes por Covid-19;
  • Falta de transparência na divulgação de casos;
  • Ataques aos poderes e desgaste das relações internacionais que nos garantiriam melhor negociação de vacinas.

“Será que Bolsonaro tem medo da resposta de algum desses questionamentos? O povo está morrendo, e não temos tempo para brincar de poder público. Precisamos salvar vidas, vacinar, colocar comida na mesa e estancar imediatamente essa crise!”, publicou o senador em sua conta oficial do Twitter.

Leia também: ‘Fui traído’, diz Bolsonaro sobre vazamento de conversa telefônica

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.