Veja quando aderir ao PDV pode ser uma vantagem para o trabalhador

O PDV é o Plano de Demissão Voluntária. Nele o trabalhador pede demissão e ganha algumas vantagens da empresa onde trabalha

0

Plano de Demissão Voluntária. Você já ouviu falar disso? Você sabe para que serve? Vale a pena se demitir voluntariamente? Vamos tentar responder essas e outras perguntas para que você saiba calcular se é vantagem ou não aderir ao plano.

Como dito, o PDV nada mais é do que um plano para demissão voluntária dos trabalhadores. Normalmente acontece quando uma empresa está querendo renovar o seu quadro ou ainda quando está passando por alguma dificuldade financeira.

Nesses casos, portanto, a empresa pode lançar um PDV. Como o próprio nome já diz, trata-se de um programa voluntário. Assim, a empresa jamais vai poder obrigar o funcionário a pedir demissão por esse programa.

Quando um empregado pede demissão, ele perde uma série de direitos como aviso-prévio, multa de 40% sobre o FGTS e o seguro-desemprego. Não é diferente com quem adere ao PDV. O trabalhador portanto também perde esses direitos.

Mas então por que alguém iria entrar nesse programa? Acontece que a empresa oferece uma série de benefícios para que o trabalhador se demita. Cada empresa oferece os seus benefícios próprios. Há casos em que os benefícios chegam até a 10 salários mínimos.

PDV vale a pena?

Essa é uma pergunta que só você vai saber responder. O melhor mesmo é pegar um lápis e um papel e fazer as contas. Compare o quanto você ganharia com a soma dos benefícios do PDV e compare com a soma do que você poderia ganhar se não pedisse demissão e eventualmente a empresa te demitisse.

Coloque nessa balança o fato de que você não vai poder colocar a empresa na Justiça depois. Se assinou o PDV, dificilmente a Justiça do Trabalho vai te dar um ganho em qualquer causa contra a empresa. Com todos esses elementos em mente escolha a opção que te anima mais.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.