Projeto pretende alterar a entrega da declaração do imposto de renda de abril para junho; confira

Confira as informações sobre o projeto

0

O Projeto de Lei 1794/21 estabelece o dia 30 de junho como sendo a nova data limite para a entrega da Declaração Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física referente ao ano anterior. O texto está em análise na Câmara dos Deputados.

De acordo com a Agência Câmara de Notícias, a proposta inclui o dispositivo na Lei 9.250/95, que prevê como limite atualmente o último dia útil de abril e aplicação de multa para aqueles que perdem o prazo. Pelo projeto, as cotas devidas ao IR após a declaração poderão ser quitadas em junho, sem multa e correção.

O autor do projeto, deputado Baleia Rossi (MDB-SP), defende que a proposta contribuirá para aliviar as finanças de todos os brasileiros, especialmente diante dos efeitos da pandemia.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Declaração do Imposto de Renda 2021

A entrega da declaração do Imposto de Renda em 2021 teve um adiamento inicial, cuja data era 30 de abril, tendo sido prorrogada para o dia 31 de maio. Essa medida teve o objetivo de proteger a sociedade e evitar aglomerações em unidades de atendimento e estabelecimentos procurados pelos cidadãos para obter documentos ou ajuda profissional.

Houve uma especulação de que o prazo seria estendido novamente, entretanto, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou o projeto que propunha postergar novamente a entrega da declaração. Dessa forma, a data final permaneceu para o dia 31 de maio.

Essa recusa para a prorrogação no prazo da entrega foi justificada pelo fato de que o adiamento por 3 meses teria como consequência um fluxo de caixa negativo, ou seja, a arrecadação seria menor do que as restituições, o que prejudicaria a arrecadação da União, estados e municípios.

Além disso, segundo levantamento da Receita Federal, no período de 1º a 22 de abril de 2021 a quantidade de declarações entregues chegou a 14,7 milhões, que superou a quantidade verificada no mesmo período de 2020 e acompanhou os números dos anos anteriores. Ou seja, foi entendido que o processo estava ocorrendo em sua normalidade, sem a necessidade de nova prorrogação.

Confira ainda: Calendário da Prova de Vida do INSS foi atualizado; confira

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.