Neonazista enterrado em túmulo judeu gera revolta na Alemanha

0

A Igreja Protestante da Alemanha com o apoio de autoridades condenou o enterro de neonazista em um túmulo vazio que pertenceu a um professor de música judeu. Embora os restos mortais do professor já haviam sido transferidos para outro local na década de 1980, a atitude foi motivo de revolta. 

 

Neonazista enterrado em túmulo judeu gera revolta na Alemanha
Neonazista enterrado em túmulo judeu gera revolta na Alemanha. (Imagem: O Globo)

 

Isso porque, mesmo abrigando o corpo de um neonazista na atualidade, a lápide com escritos em homenagem a Max Friedlaender em um cemitério situado nos arredores de Berlim. Agora, o corpo do negacionista do Holocausto, Henry Hafenmayer, responsável pelo massacre de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial, está enterrado no local, reutilizando o túmulo

Para o bispo, Christian Stäblein, a atitude é um terrível ato de desrespeito. O que talvez pode ser determinado como ironia consiste no fato de que o túmulo está situado em um dos maiores cemitérios protestantes da Alemanha, em Stahnsdorf, a 24 quilômetros de Berlim. O professor Friedlaender que pertencia a uma família morreu no ano de 1934, mas havia se tornado membro da Igreja Protestante. 

O homem era um cantor baixo, aquele que possui um tom grave e raro de voz masculina e musicólogo especializado em canções de Franz Schubert. De acordo com a imprensa alemã, o neonazista Hafenmayer, agora enterrado no túmulo do professor, era um negacionistas do Holocausto e um blogueiro vinculado a grupos neonazistas. Apoiadores colocaram coroas de flores sobre o túmulo do homem, acompanhadas de mensagens nacionalistas e fitas adornadas com o símbolo da cruz de ferro da era nazista. 

Um retrato de Hafenmayer também foi colocado na frente da lápide, cobrindo a antiga foto do professor Friedlaender. No entanto, o memorial foi coberto por funcionários do cemitério, prática bastante comum quando acontece a reutilização de algum túmulo, conforme informado pela igreja. 

Entre as pessoas que estavam em luto por Hafenmayer estava o neonazista Horst Mahler. O homem ficou preso durante anos devido à incitação ao ódio racial. Na oportunidade, o bispo Stäblein se desculpou pelo enterro alegando que foi um erro terrível e chocante diante da trágica história da Alemanha. O bispo é responsável pela direção da Igreja Protestante na referida região alemã. Ele ainda declarou que irá se empenhar em desfazer o ocorrido da maneira mais viável.

A organização que faz campanha ao antissemitismo, RachercheNetzwerk.Berlim, postou fotos do funeral na internet. Em justificativa à homenagem, a organização disse que Hafenmayer teve a oportunidade de publicar uma propaganda antissemita em se blog, denominada de “Fim da Mentira”, a qual glorifica o nazismo. 

Informações repassadas pela Igreja declaram que o representante do neonazista chegou a solicitar um jazigo em área central, mas recebeu a recusa por parte autoridades do cemitério devido ao grande volume de túmulos judeus na área

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.