Ministro da Cidadania projeta novo Bolsa Família e confirma quem recebe a prorrogação do auxílio emergencial

Confira as últimas novidades do auxílio emergencial

0

Nesta segunda-feira (12), o Ministro da Cidadania, João Roma, participou do jornal A Voz do Brasil e falou sobre a extensão do auxílio emergencial 2021.

Ao ser questionado se todos os beneficiários que vêm recebendo o auxílio estarão incluídos para os créditos das novas parcelas, o ministro informou que sim, e que as mesmas serão pagas em agosto, setembro e outubro a todos os beneficiários que cumprem os requisitos estabelecidos na Medida Provisória 1.039/2021.

João Roma citou que atualmente são quase 40 milhões de brasileiros beneficiados com o auxílio, e que o novo calendário com as novas datas deve ser divulgado na próxima semana. Para pagar a prorrogação de três meses do auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania recebeu um crédito extraordinário de mais de R$ 20 bilhões.

Ainda, para aqueles que são inscritos no Bolsa Família, o ministro destaca que os pagamentos seguem na forma em que os beneficiados já estão habituados, pela conta poupança da Caixa Econômica Federal.

Será possível incluir novos beneficiários?

O ministro João Roma reforçou que as novas parcelas são uma extensão do auxílio em andamento, portanto, seguem com o pagamento apenas para aqueles que já estão contemplados em listagem do Ministério da Cidadania, não incluindo novos inscritos.

Como é realizado o trabalho para combater as fraudes?

Quando direcionada a pergunta sobre como é realizado o trabalho para apurar eventuais fraudes no programa, e garantir que o auxílio seja pago a quem realmente precisa, Roma informou que se trata de um trabalho em conjunto que reúne vários órgãos: Ministério da Cidadania, Polícia Federal, Caixa Econômica Federal, Ministério Público Federal, Receita Federal, Controladoria Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Segundo o ministro, esse trabalho integrado é essencial para combater com eficiência os criminosos que tentam fraudar o pagamento do auxílio emergencial.

E ainda, informou que o Ministério da Cidadania oferece um serviço para receber denúncias através de formulário eletrônico da ouvidoria e com atendimento telefônico pela Central 121.

Existe a possibilidade de uma nova prorrogação depois dessa?

O ministro informa que estão trabalhando para entregar um novo programa social para ter início em novembro deste ano, logo após o pagamento desta última parcela da extensão do auxílio emergencial.

O governo pretende transformar os programas de transferência de renda em um programa social mais robusto, com várias ações integradas. Será, portanto, uma política pública que abrirá caminho para a autonomia e emancipação do cidadão.

Quando questionado se o programa se trata de um novo Bolsa Família, o ministro afirmou que vai além do Bolsa, porque integra outras ações sociais do governo federal, com programas como os de aquisição de alimentos, programas de capacitação, empreendedorismo, microcrédito.

Assim, de acordo com o ministro, o que o governo pretende oferecer ao cidadão é ir além de uma teia de proteção da situação de vulnerabilidade, mas também oferecer todas as ferramentas para que ele possa alcançar melhor condição e qualidade de vida para si e para a sua família.

Leia também: Confira o novo calendário da Prova de Vida do INSS com as datas atualizadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.