Invasão em Washington: Bolsonaro repete alegação falsa ao apoiar Trump

4

Em mais uma demonstração de apoio ao presidente americano Donald Trump, Jair Bolsonaro reiterou, nesta quarta-feira (6), alegações falsas de fraude eleitoral nas eleições dos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, após a invasão em Washington, partidários do líder americano permaneciam no prédio do Capitólio, o Congresso americano.

Bolsonaro disse que seguiu a invasão ao prédio por apoiadores de Trump que buscavam reverter a derrota do presidente nas eleições. “Acompanhei tudo hoje. Você sabe que estou conectado ao Trump, certo?”, respondeu o presidente ao ser questionado por um apoiador em Brasília sobre a invasão em Washington.

“Houve muitos relatos de fraude, muitos relatos de fraude”, completou Bolsonaro, sem fornecer provas. De acordo com a Reuters, ele também aproveitou a oportunidade para repetir uma reclamação infundada de que sua própria vitória nas eleições de 2018 foi manchada por fraude. Segundo Bolsonaro, ele deveria ter vencido sem precisar de segundo turno.

O chefe do Executivo brasileiro, admira Trump há tempo e foi um dos últimos líderes globais a reconhecer a vitória eleitoral de Biden. Para analistas, a derrota eleitoral de Trump foi um golpe para Bolsonaro, que buscou laços mais estreitos com os Estados Unidos. A vitória de Biden provavelmente isolará o Brasil no cenário global e aumentará a pressão sobre a forma como Bolsonaro lida com o meio ambiente e os direitos humanos.

Invasão em Washington

A invasão à sede do poder Legislativo dos Estados Unidos, na capital Washington forçou os parlamentares a sair do plenário às pressas. O Congresso teve que adiar a sessão que certificaria a vitória do democrata Joe Biden.

Os apoiadores de Trump invadiram o prédio após o discurso do presidente americano fora da Casa Branca, mais cedo. Ele pediu ao Congresso que rejeitasse a vitória de seu oponente e encorajou a multidão a marchar em direção ao prédio do Capitólio.

O Capitólio americano vive cenas históricas de caos, violência e confusão. Os manifestantes se aglomeraram nas escadas do lado de fora do prédio, lutaram com policiais, agitaram bandeiras, gritaram palavras de ordem, entre elas “Trump ganhou a eleição!”, conforme a imprensa local.

Horas depois da invasão, o prefeito de Washington ordenou um toque de recolher.

Leia Também:

4 Comentários
  1. […] ABI também citou Jair Bolsonaro (Sem Partido). De acordo com a associação, a postura negacionista do presidente não pode servir como escudo […]

  2. […] Leia também: Invasão em Washington: Bolsonaro repete alegação falsa ao apoiar Trump […]

  3. […] bloquearam as contas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante cenas violência na invasão ao Capitólio, o Congresso americano, na última quarta-feira […]

  4. […] invasão de quarta-feira (6) à sede do poder Legislativo dos Estados Unidos, na capital Washington, forçou os parlamentares a sair do plenário às pressas. O Congresso teve […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.