Finanças pessoais: como lidar com o aumento dos preços?

0

O aumento do custo de vida vem prejudicando as famílias brasileiras, principalmente aquelas que têm renda menor. Nessas horas, é preciso olhar para as finanças pessoais e entender como você pode cortar gastos e, por outro lado, onde você pode economizar ainda mais nas suas despesas. Por isso, é hora de ter calma e muita paciência.

Isso porque o uso de ferramentas de finanças pessoais ainda não são comuns nas famílias brasileiros. Contudo, depois desse texto, você saberá exatamente como organizar o seu dinheiro e como entender onde você pode gastar menos.

Finanças pessoais: entenda seu dinheiro!

Para entender onde economizar, primeiro é preciso entender onde você está gastando. Isso porque, normalmente, o corte de despesas vem dos gastos mais altos do mês. E isso serve para qualquer despesas, como supermercado, aluguel e até mesmo na conta de luz. Contudo, as ferramentas de finanças pessoais não refletem as formas de economizar.

Isso porque elas mostram apenas onde você mais gasta e onde você está gastando menos. A partir daí é você que decide como economizar mais. E para entender seus gastos, você precisa apenas de uma planilha no computador ou um papel e uma caneta. Nada além disso.

Nelas, você vai colocar todos os salários da sua família e todas as despesas fixas do mês. Para as despesas que variam de preço, como luz, água e supermercado, é sugerido que você coloque o valor médio dos últimos 3 meses. Após esses passos simples, você saberá exatamente onde está gastando a maior parte do seu dinheiro.

Seu maior gasto é o aluguel? Talvez seja hora de se mudar para um lugar mais barato. As finanças pessoais dizem que está gastando mais no cartão de crédito? Então é hora de ver a sua fatura e ver o que você pode cortar. A mesma análise serve para todos os seus gastos.

finanças pessoais
Foto: Reprodução

Cortei gastos, e agora?

O aumento dos preços é um grande problema atualmente, porque ele se reflete em gastos que são obrigatórios para muitas pessoas. Os alimentos estão mais caros, a gasolina subiu muito. Nesses produtos, é praticamente impossível cortar totalmente os gastos. Contudo, em áreas menos importantes da sua vida, o corte de gastos fica mais fácil.

De qualquer forma, independente de onde você cortou os gastos, as finanças pessoais permitirão que você entenda onde você pode colocar esse dinheiro. A melhor forma de guardar esse dinheiro é em uma reserva de emergência e em contas que possam suprir os meses em que você teve que gastar mais que o previsto. Por outro lado, uma economia momentânea pode segurar a sua vida financeira no verde, caso alguns preços aumentem.

Por isso, usar ferramentas de finanças pessoais é a melhor forma de gastar seu dinheiro com mais sabedoria. Isso porque ela permite que você entenda onde está gastando mais e onde você pode cortar gastos que você nem percebeu.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.