Conta digital e carteira digital: entenda a diferença

0

Nos últimos anos, a tecnologia tem proporcionado cada vez mais facilidades às pessoas. Contudo, devido a pandemia da covid-19, a adesão a essas tecnologias foi alavancada devido ao isolamento social imposto para conter o avanço do vírus. Uma das tecnologias que foram alavancadas foi a de pagamentos digitais.

Claro, a tecnologia já existe há algum tempo e, mesmo depois do fim das medidas restritivas, as pessoas perceberam que a ida ao banco ou ao caixa eletrônico mais próximo não fazia mais sentido.

Contudo, para realizar pagamentos digitais, é necessário que você tenha uma conta digital ou uma carteira digital. Mas qual a diferença entre as duas? É isso que iremos explicar até o final deste texto.

Conta Digital

Uma conta digital é, antes de tudo, um produto financeiro que costuma ofertar os mesmos serviços que uma conta tradicional, contudo, a diferença é que ela pode ser aberta e encerrada de forma completamente digital. Além disso, diferente das contas tradicionais, a conta digital não precisa ser necessariamente de um banco, as Instituições de Pagamento (IP) possuem autorização em possuir a conta digital como produto financeiro.

Contudo, as contas digitais costumam oferecer serviços financeiros mais limitados, se limitando a cartão de crédito, débito, pagamentos e transferências na maioria das vezes. Aqueles que precisam de serviços como seguros, consórcios, financiamentos e até mesmo um gerente de conta, precisarão buscar bancos.

Por serem de fácil acesso, as contas digitais têm facilitado a bancarização da população brasileira. Por exemplo, o programa de Auxílio Emergencial instituído pelo governo para ajudar as famílias mais vulneráveis durante a pandemia foi pago através do Caixa Tem, uma conta digital da Caixa Econômica.

Carteira Digital

Por outro lado, as carteiras digitais, também conhecidas pelo termo em inglês “wallet”. Para funcionar, elas precisam estar vinculadas a um determinado aplicativo ou serviço, que são capazes de armazenar dados de cartões de crédito e débito e, em algumas situações, também pode ser armazenado dinheiro.

Dessa forma, com estas informações cadastradas na carteira digital, os usuários podem fazer transações utilizando diversos dispositivos digitais, como smartwatches e celulares. Sendo assim, ao invés de fazer pagamento com cartão ou dinheiro físico, o usuário pode realizar pagamentos por aproximação ou via leitura de QR Code.

Um ponto interessante é que, mesmo que não tenha saldo em sua carteira digital, o usuário pode realizar tais pagamentos utilizando o cartão de crédito ou débito que está cadastrado no aplicativo.

Atualmente, a maioria das lojas já aceitam pagamentos por aproximação, o que facilita a utilização de carteiras digitais para realizar o pagamento em lojas. Entre as principais opções disponíveis no mercado, podemos citar o PicPay, Ame Digital, Google Pay e Apple Pay.

As carteiras digitais costumam ser ainda mais acessíveis que as contas digitais, principalmente para aqueles que não possuem um bom histórico financeiro, já que não realizam uma análise de crédito para que o cadastro seja completado. As únicas taxas são cobradas na transação utilizando cartão de crédito ou débito, sendo cobrado um percentual administrativo pela transação. Caso seja transferência de saldo entre duas carteiras, não há cobrança de taxas.

 

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.