Bolsonaro diz que pode manter AUXÍLIO BRASIL de R$ 600 em 2023

Presidente também ressaltou ser contra a legalização de drogas e disse que 'país de drogados' não dará felicidade para a população

0

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, neste sábado (23), que poderá manter o Auxílio Brasil de R$ 600 em 2023. A saber, o presidente fez a declaração para uma plateia de apoiadores em Vitória (ES). Na capital, ele também participou de uma motociata em seu apoio.

“Botamos um ponto final no Bolsa Família, que pagava em média R$ 190, e hoje paga R$ 600. Fizemos isso dentro da responsabilidade fiscal. Entre outras coisas, não roubando. Então temos como manter esse valor para o ano que vem também”, disse Bolsonaro.

Vale destacar que o governo publicou, na última quarta-feira (20), no Diário Oficial da União (DOU), a portaria que aumenta o valor do auxílio de R$ 400 para R$ 600. Contudo, a turbinada no benefício tem prazo de validade, até 31 de dezembro deste ano.

Em resumo, o presidente é pré-candidato à reeleição e deverá ter sua candidatura oficializada em poucos dias. Aliás, em seu discurso, em tom de campanha eleitoral, ele voltou a criticar prefeitos e governadores devido à adoção de medidas restritivas durante a pandemia da covid-19.

O presidente sempre se opôs ao isolamento social, alegando que a economia brasileira sofreria bastante com as restrições de locomoção. Essa postura o rendeu incontáveis críticas, inclusive da população. Contudo, a melhora do quadro sanitário no país ajudou a reduzir a insatisfação dos brasileiros com o presidente.

Leia também: PIS/PASEP 2021: veja quando será o pagamento do abono

Bolsonaro criticou legalização de drogas

Durante a passagem por Vitória, Bolsonaro citou algumas pautas atribuídas à esquerda, como legalização de drogas, aborto e ideologia de gênero, e as criticou duramente. Em resumo, o presidente disse que a população mais velha tem “a obrigação moral, até com o sacrifício da própria vida, de não deixar um país sem liberdade para os nossos filhos”.

Além disso, ele criticou a legalização de drogas no país. “Não vai ser um país de drogados que vai nos trazer felicidade. Somos contra a legalização das drogas e não se discute”, afirmou.

Veja ainda: FIES oferece descontos de até 99% para dívidas atrasadas

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.