Auxílio Emergencial: Aprovado crédito extraordinário de R$ 4 bilhões para cota extra

Crédito foi aberto por meio de Medida Provisória

0

Final do ano com boas notícias para os pais solteiros que receberam o Auxílio Emergencial!

Isso porque o Presidente da República, Jair Bolsonaro, editou Medida Provisória (MP) que abre crédito extraordinário no valor de R$ 4,1 bilhões em favor do Ministério da Cidadania.

O montante tem o intuito de custear os gastos com a ampliação do Auxílio Emergencial por conta da inclusão de todas as pessoas provedoras de família monoparental, independentemente do sexo.

Auxílio Emergencial: Crédito extraordinário de R$ 4 bilhões; veja quem tem direito
Auxílio Emergencial: Crédito extraordinário de R$ 4 bilhões; veja quem tem direito – Imagem: Montagem Brasil 123

Novos créditos do Auxílio Emergencial

Em primeiro lugar, é importante ficar claro que não estamos falando de uma prorrogação do benefício.

Trata-se apenas do pagamento retroativo para os pais solteiros, isto é, a aplicação do crédito para quem teria direito à cota em dobro do auxílio emergencial, como ocorreu para as mães solteiras em 2020.

Vale lembrar que em julho do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto de lei que estendia ao homem provedor de família monoparental o recebimento em dobro do benefício.

Com isso, apenas as mulheres solteiras chefes de família receberam as parcelas de R$ 1.200. Contudo, em 1º de julho deste ano, o Congresso Nacional, em sessão conjunta, derrubou o veto.

Retroativo para os pais solteiros

Saiba então que os pais solteiros chefes de família que receberam as cinco primeiras parcelas do Auxílio Emergencial de 2020 terão direito ao pagamento retroativo. Vale destacar que a medida contempla apenas essas parcelas do benefício.

Isso porque as demais rodadas de extensão do Auxílio Emergencial no valor de R$ 300, com pagamentos de setembro a dezembro do ano passado, e também as 7 parcelas pagas em 2021 não terão retroativos aplicados.

Fim do benefício

Por fim, vale lembrar que com o encerramento do auxílio emergencial, cerca de 25 milhões de pessoas não recebem nenhum benefício desde então.

Com informações da Diretoria de Comunicação do Ministério da Cidadania

Leia ainda: Empréstimo Consignado INSS: Novas regras após o dia 30

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.